Às 17h00  desta quarta-feira (07), o efetivo de serviço do 11° BPM / Itaberaba prestou homenagens póstumas ao Sd PM MÁRCIO PEREIRA DOS SANTOS, assassinado brutalmente na capital do Estado nesta terça-feira(06). Os Policiais Militares prestaram continência durante 01 minuto com as sirenes das viaturas ligadas, no exato momento do sepultando do miliciano.

“O sonho dele sempre foi ser policial, tinha um senso de justiça muito grande. Por diversas vezes já se colocou em situações para ajudar pessoas e morreu fazendo o que ele acreditava, que era dar segurança ao próximo. Vai ser enterrado com a roupa da polícia”, disse o irmão do policial Márcio Pereira Santos, 33 anos, que morreu depois de ser baleado em um ponto de ônibus na região do estádio de Pituaçu, na Avenida Paralela, na noite de terça-feira (6).

Márcio será enterrado hoje, às 17h, no Cemitério Praça da Saudade, em Alagoinhas, onde a família dele vive. Segundo o irmão da vítima, que preferiu não se identificar, Márcio veio morar em Salvador há pouco mais de dez anos, após ingressar na Polícia Militar.

“Ele estava no ponto para pegar o ônibus para Lauro de Freitas, onde fica o Batalhão de Choque. Ele pegaria o plantão às 22h. Ele sempre trabalhou lá”, disse o irmão, enquanto aguardava a liberação do corpo, no Instituto Médico Nina Rodrigues (IML), ao lado de um primo. Márcio não era casado nem tinha filho. “Ele tinha uma namorada. Márcio era uma pessoa de riso fácil, todo mundo gostava dele”, lamentou o irmão.

Em nota, a Polícia Militar lamentou a morte. ” O policial militar, que estava de folga, transitava na Avenida Luís Viana Filho (Av. Paralela), onde avistou dois criminosos que tentavam roubar uma pessoa em um ponto de ônibus nas proximidades do estádio de Pituaçu. Ao tentar impedir o crime, o soldado foi surpreendido por um terceiro comparsa que efetuou disparos de armas de fogo contra ele”, informou a PM.