Depois de um mês de campanha educativa, a 21ª Ciretran de Ipirá, encerra a campanha Maio Amarelo em grande estilo. Nesta quarta-feira (31), o órgão estará realizando uma carreata percorrendo as principais vias da cidade para comemorar o grande trabalho realizado por toda equipe da Ciretran, que contou com o apoio da prefeitura municipal de 98ª CIPM.

A carreata sairá do Centro Administrativo, seguindo pela Avenida Anísio Dultra, Praça Duque de Caxias, Avenida Cesar Cabral, Praça Roberto Cintra, encerrando no Centro de Abastecimento.

Maio Amarelo
O Movimento Maio Amarelo nasce com uma só proposta: chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo.

O objetivo do movimento é uma ação coordenada entre o Poder Público e a sociedade civil. A intenção é colocar em pauta o tema segurança viária e mobilizar toda a sociedade, envolvendo os mais diversos segmentos: órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associações, federações e sociedade civil organizada para, fugindo das falácias cotidianas e costumeiras, efetivamente discutir o tema, engajar-se em ações e propagar o conhecimento, abordando toda a amplitude que a questão do trânsito exige, nas mais diferentes esferas.

Acompanhando o sucesso de outros movimentos, como o “Outubro Rosa” e o “Novembro Azul”, os quais, respectivamente, tratam dos temas câncer de mama e próstata, o “MAIO AMARELO” estimula você a promover atividades voltadas à conscientização, ao amplo debate das responsabilidades e à avaliação de riscos sobre o comportamento de cada cidadão, dentro de seus deslocamentos diários no trânsito.

Para Rafael Teixeira coordenador da 21ª Ciretran de Ipirá, a campanha Maio Amarelo foi importantíssima no sentido de conscientizar o motorista e o pedestre no sentido de chamar a atenção para a responsabilidade de cada um.

“Independente da campanha do Maio Amarelo, vamos intensificar a campanha educativa no transito de Ipirá com blites e orientações no sentido de preparar a nossa população para conviver com as novas regras do transito municipalizado”. Disse Rafael Teixeira.

Caboronga Notícias