No último domingo (27/11), no Centro Cultural Elofilo Marques, em Ipirá (BA), o Mestre Pastel e Mestre Dinho, realizaram mais um encontro e Batizado de Capoeira (17º). Alunos de diversas localidades se fizeram presentes. Boa parte dos graduandos foram alunos que têm aulas de Capoeira na Academia Topázio.

O Mestre Pastel, é um dos precursores do esporte em Ipirá. Ensina os movimentos há anos para várias gerações. Segundo ele, milhares de alunos já passaram pela sua academia. “A Academia Topázio tem como proposta valorizar e fortalecer a cultura afro-brasileira através da arte e dos valores éticos. Agradecemos a presença da pessoa indicada ao cargo de Secretária da Educação, Neusa Ribeiro Oliveira, que se encontra presente, apoiando o evento”, afirmou o mestre.

De acordo com a praticante de capoeira, a graduanda do curso de Educação Física, Verônica Costa, a prática da capoeira ainda é vista com preconceito. “Embora a capoeira possua profundas raízes brasileira, e seja uma expressão da nossa cultura popular, ainda é uma prática vista por alguns com preconceito, talvez por ser de origem da raça negra. A capoeira é acima de tudo uma modalidade esportiva, e como todo esporte a prática traz saúde, é boa para o corpo é a mente. Se você pratica esporte você se preocupa com seu corpo, com o que você come, enfim, com o que você usa. Esporte combina com saúde, consequentemente não combina com drogas licitas ou ilícitas”, frisou Verônica, sendo bastante aplaudida.

O encontro, aberto ao público em geral, é uma realização da Academia Topázio e tem o apoio da Secretaria Municipal da Educação de Ipirá e Comércio local.

Manifestação Cultural – A Capoeira surgiu no Brasil como instrumento de luta dos escravos negros pela liberdade. Seus movimentos buscaram inspiração nas defesas e ataques dos animais – a marrada do touro, o coice do cavalo, a fisgada do rabo da arraia – e na ação de instrumentos de trabalho – o martelo, a foice. Ao reunir com harmonia arte, música, poesia, folclore, artesanato, esporte, diversão, dança, jogo, luta, rituais e tradição, pode ser traduzida como uma das mais genuínas expressões da nossa cultura popular.

Asesse nossa página e veja fotos e video. Clique aqui!.

Por Orlando Santiago Mascarenhas
www.ipiranegocios.com.br