ACM Neto participa de grande carreata em Riachão do Jacuípe antes de encerrar o primeiro dia de atividades na região

149

Depois de percorrer três cidades do território do sisal, São Domingos, Retirolândia e Valente, o pré-candidato a governador ACM Neto, chegou a Riachão do Jacuipe, primeiro município do território do Jacuípe a visitar, por volta das 19h30 desta sexta-feira (17), e percorreu em carro aberto alguns bairros, passou pelo centro da cidade, Avenida Eliel Martins e finalizou a carreata em frente da AABB, onde se reuniu com apoiadores e simpatizantes.

Durante a carreata, ACM Neto estava acompanhado do prefeito Carlinhos Matos, vice-prefeito Felipe Sales, deputado federal Paulo Azi e do vereador de Campo Formoso e pré-candidato a deputado estadual Junior Nascimento. além do ex-prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo.

O advogado e vice-prefeito de Rachão do Jacuípe foi o primeiro a falar, ele lembrou que há quatro anos apoiou o candidato a reeleição para governador Rui Costa, “mas fez uma portabilidade”, por entender que o modelo com o estado esta sendo conduzido não atende o momento atual “e aqui que foi prometido, não foi entregue”, falou Felipe.

O vereador de Campo Formoso, Antonio Carlos Nascimento Júnior, eleito em 2020 pelo então Democratas com 1.823 votos, foi apresentado por Felipe Sales como pré-candidato a deputado estadual que será apoiado pelo grupo liderado pelo prefeito Carlos Matos. Junior Nascimento, como é conhecido o vereador, disse que aquele momento é o primeiro, mas garantiu retornar outras vezes e trabalhar pelo município.

O nome do ex-prefeito Walfredão, foi muito lembrado durante o evento, em especial pelo ex-prefeito de Feira de Santana José Ronaldo. Ele lembrou que o ingresso de Carlos Matos na vida pública foi uma iniciativa do “saudoso Walfredão”. Fato confirmado pelo prefeito Carlinhos.

O deputado federal Paulo Azi lembrou que Carlinhos encontrou a Prefeitura com sérios problemas e que tem feito um trabalho honesto e que a mudança está sendo feita. “Tenho satisfação em liberar emendas para aqui (Riachão do Jacuípe), pois sei que são aplicados na melhoria da qualidade de vida das pessoas”.

Azi lamentou ao informar que governo do estado não libera convênios por ser um município administrado pela oposição e a sua incapacidade de atrair empresas para ocupar um galpão fechado há 04 anos.

Carlinhos lembrou de Luiz Eduardo – Ao se referir a ACM Neto, o prefeito Carlinhos disse ao postulante do palácio de Ondina que o vou alto lhe esperava, mas que agora ele ia cuidar do povo da Bahia. “Seu tio Luiz Eduardo tinha esta missão, mas foi interrompida tendo partido para outra dimensão, deixando que ele (Neto) pudesse seguir seus passos”, falou o chefe do executivo de Riachão do Jacuípe.

Sobre seu trabalho enquanto prefeito, ele disse que não tem como agradar a 100% das pessoas, mas coloca a ética acima de tudo para condução da gestão.

Carlinhos falou também da de lealdade ao grupo e “esta lealdade me fez votar uma vez em Geddel, mesmo não concordando”, confessou. Olhando para o publico, o prefeito disse vê pessoas que não voltaram nele em 2020, mas viu algumas ali, e se estavam lá, era o porquê tinha admiração pela gestão que tem 83% de aprovação.

Carlinhos pediu a Neto, caso eleito, a regionalização do hospital municipal, barragens nos rios que cortam o município, extensão de uma universidade publica e uma empresa para ocupar o galpão que esta fechado há 04 anos. “Tenho certeza que a partir de janeiro teremos um governador amigo, pois no momento o nosso governador é o deputado Paulo Azi pela quantidade de emendas que tem destinado a Riachão do Jacuípe”, concluiu o prefeito.

Neto ao iniciar o discurso revelou que tem 43 anos de idade e começou a vida pública aos 19, e que se preparou para este momento que o Estado o abraça e tem percebido nas ruas a vontade de mudança, tem andado pela Bahia tendo visitado mais de cem municípios, disse que essa preparação inclui dois mandatos de deputado federal e dois de prefeito de Salvador, disse que não medirá esforços para atender as solicitações de Carlinhos e que irá viajar pelo Brasil e se for preciso pelo mundo em busca de empresas que venham a investir na Bahia.

Sobre a saúde ele votou a criticar o sistema de regulação e tem como uma das prioridades a construção de um hospital regional do Sisal com toda estrutura para que não haja necessidade dos pacientes viajarem para tão longe em busca de uma saúde de qualidade.

Por Redação CN