Neste sábado (11), o ministro da defesa Raul Jungmann fez um apelo para que os policiais militares do Espírito Santo retornassem às atividades.

“Fazemos um apelo a todos os bons policiais que honrem suas fardas, que honrem seu juramento e que venham para as ruas para defender o povo”, afirmou em pronunciamento feito no 38º Batalhão de Infantaria do Exército, em Vila Velha.

Na noite da última sexta-feira (10), o governo havia anunciado um acordo com os policiais para o fim da greve, mas nessa manhã, os policiais não voltaram às ruas. O acordo previa a volta ao trabalho até as 7h deste sábado, sem punições aos grevistas.

O ministro ainda afirmou que 3.130 homens da Força Nacional e das Forças Armadas foram enviados ao Espírito Santo e as tropas ficarão no Estado pelo tempo que for necessário. Os grevistas estão sujeitos a indiciamento pelo crime militar de revolta, que leva a expulsão do militar e prevê pena de 8 a 20 anos de prisão. Setecentos e três policiais foram indiciados até a última sexta.

Redação VN
redacao@varelanoticias.com.br