Enquanto criticam o presidente Jair Bolsonaro de ter ido a rua saudar os manifestantes no domingo, 15, próximo ao Palácio do Planalto, os presidentes da Câmara Federal, Rodrigo Maia, do Congresso e do Senado, David Alcolumbre, do STF (Supremo Tribunal Federal), os governadores do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, de São Paulo, João Doria, e Ibaneis Rocha, de Brasília, estavam na segunda-feira, 9, num recinto fechado para mais de 1,3 mil convidados e outras centenas de apoiadores – porteiros, recepcionistas, garçons, etc. – no lançamento da CNN Brasil, na Oca do Ibirapuera, em São Paulo, com a presença de jornalistas, empresários e autoridades, como o presidente da República em Exercício Hamilton Mourão).

Aí – farra de elite –ninguém teve preocupação com o coronavirus, mas com contato o povo o risco é grande.

O ato já estava no período em que o Ministério da Saúde iniciou recomendação de evitar aglomerações, saudações com abraços e aperto de mãos e que eventos esportivos foram realizados em São Paulo, no Rio de Janeiro e no Rio Grande do Sul com portões fechados sem a presença de torcida.

No domingo á noite, internautas criticaram o fato de a primeira transmissão foi a festa de lançamento para 1,3 mil convidados.

Outra incoerência

Embora esteja no Brasil, hoje emissora vai exibir uma entrevista com a primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Trump, demonstrando ignorar o Brasil que tem primeira-dama presidencial, de governadores e prefeitos.

A emissora entra no ar com uma série de profissionais conhecido dos brasileiros, mas o acesso somente é para quem TV paga, e, por enquanto, não apresentou novidade além do que já temos.

Michelle Trump é muito conhecida dos brasileiros, deve ter uma enorme influência com o marido – presidente dos Estados Unidos -, deve fazer um trabalho social incrível e também pedir para Trump reduzir a fabricação de armas para vender aos países mais pobres em guerra e teve nos últimos anos grande participação no combate à fome no mundo”, escreve ironicamente um internauta.

Tudo News/ Foto enviada por Whats’App