O Goethe-Institut (Instituto Cultural Brasil Alemanha – Icba), localizado no Corredor da Vitória, fechou as portas neste sábado (21). Segundo a assessoria de comunicação do espaço cultural, a decisão de não abrir e reforçar a segurança foi por causa de uma manifestação convocada pelo Movimento Brasil Livre (MBL) contra a exposição Cu é lindo, assinada por Kepler Reis.

De acordo com informações do jornal Correio, cerca de 10 homens da Polícia Militar, por volta das 14h, estavam na frente do espaço, além de seguranças particulares.

O Icba informou que nesta segunda-feira (23) o espaço retormará com todas as atividiades, inclusive com a exposição Cú é lindo. A exposição é destaque dentro da mostra “Devires”, projeto artístico que propõe um exercício de desnaturalização das relações entre sexo, gênero, visualidade, raça e poder. Em sua primeira edição, a mostra teve início no dia 12 de julho e segue com diversas atividades em Salvador até o dia 12 de agosto, das 9h às 19h, com entrada gratuita e com classificação de 18 anos.

“O Goethe-Institut tem recebido mensagens negativas referentes ao projeto “Devires”, que propõe um exercício de desnaturalização das relações entre sexo, gênero, visualidade, raça e poder. Em nenhum momento foi intenção do projeto ou do Instituto ofender. Respeitamos todas as crenças, manifestações e liberdade de expressão. O Goethe-Institut, como instituição cultural presente em mais de 90 países, dialoga intensamente com as sociedades locais e fomenta o debate, participação e atuação artística e cultural.

Lamentamos manifestações que incitem o ódio e as ameaças à liberdade de expressão. Continuaremos com nossos esforços de incentivo à discussão e ao intercâmbio entre culturas, visões artísticas e diferentes formas do pensar. Continuamos a acreditar que a melhor forma de lutar contra a intolerância é a educação e a promoção do diálogo”, afirmou o Icba, por nota.

Por: Redação BNews