O pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na noite da terça-feira (24) não foi vista com bons olhos bem pelas entidades de saúde, profissionais e gestores  que estão na linha de frente da batalha contra a Covid-19 no Brasil.

O Conselho Nacional de Secretários de Saúde emitiu uma nota na manhã desta quarta-feira (15) afirmando que os secretários estaduais assistiram o pronunciamento do chefe de Estado “estarrecidos”.

Bolsonaro se opôs ao fechamento das escolas e classificou a pandemia como uma “gripezinha”. Ele defendeu a volta da população às atividades “sem histéria”, disse.

“Infelizmente o que vimos em seu pronunciamento foi uma tentativa de desmobilizar a sociedade brasileira, as autoridades sanitárias de todo o país. Sua fala dificulta o trabalho de todos, inclusive de seu ministro e técnicos” diz o comunidado.

Veja pronunciamento na íntegra: 

Por: Nilson Marinho  com imagem de Isac Nóbrega/PR