Inaugurada com pompas, pela prefeitura de Ipirá (BA), no dia 28 de setembro de 2018 (Avenida Rio Grande do Sul é entregue à população), as obras realizadas na Avenida Rio Grande do Sul já apresentam buracos e ondulações.

A Avenida Rio Grande do sul, se estende pelo fundo da Paquetá, servindo como via de acesso ao condomínio Flores da Chapada e ao Parque de Exposições Juracy Oliveira,

Com apenas 1 ano e 9 meses, as obras de qualificação, da citada avenida, com colocação de asfalto, com aproximadamente um quilômetro e duzentos metros de via, ainda não completaram dois aniversários de existência, mas já deteriorada.

De acordo com especialistas, a durabilidade de uma massa asfáltica, principalmente de uma avenida comprovadamente de pouco movimento, deve ser de no mínimo sete anos (Asfalto no Brasil é feito para durar 12 anos…)

Ainda, segundo o especialista consultado, que classificou a qualificação de ‘obra Sonrisal’, a obra deveria possuir um seguro, uma garantia de durabilidade de pelo menos 7 anos. Pelo tempo de construção e já deteriorada, a prefeitura deveria obrigar a empresa a refazer o serviço (Secretário é condenado por asfalto de má qualidade).

Quanto custou a obra?

A qualificação, custeada com recursos próprios do município, até hoje, os donos da obra, (o povo de Ipirá), não sabe quanto a prefeitura pagou pela obra comprovadamente qualificada com material de má qualidade

Veja abaixo mais fotos que comprovam o estado atual da
Avenida Rio Grande do Sul, em Ipirá

 

 

 

 

Por Ipirá Negócios