O Hospital Geral do Estado (HGE) divulgou, nesta terça-feira (25), um balanço parcial do número de feridos por conta dos festejos de São João. O dado é referente ao período entre os dias 21 e 25 de junho.

O HGE é referência no tratamento de queimados e recebe pacientes de todo o estado. De acordo com o diretor da unidade, André Luciano, houve um aumento de cerca de 81,8% do número de queimados. Apesar disso, o número de feridos por explosões de bombas teve uma redução de 84,3%. [Veja comparação em tabela abaixo]

“Em cinco dias foram 27 explosões de bombas e 20 queimaduras, relacionadas ao São João. Nesses cinco dias, recebemos 47 pacientes de queimaduras, sendo que 20 foram relacionados aos festejos juninos”.

Balanço parcial de feridos no São João

Ano Queimados Explosão por fogos de artifício
2018 11 32
2019 20 27
Fonte: HGE

O diretor explicou ainda que o balanço não foi completamente fechado por conta das pessoas que sofrem queimaduras e não procuram o hospital imediatamente.

“Nossa maior preocupação são aqueles pacientes que estão no São João, que se queimam e querem continuar nos festejos. Então, eles usam pasta de dente, passam manteiga e esperam uma semana. O HGE espera uma semana para contabilizar a vinda desses pacientes. Que é pior, porque eles já vêm com um grau de infecção e o tratamento é muito maior e mais demorado”, disse.

André Luciano explicou que a maior parte de vítimas queimadas na Bahia, principalmente no período de São João, é direcionada para o HGE por conta da estrutura da unidade para receber vítimas com esse tipo de ferimento.

“O HGE tem uma estrutura eternamente montada. Nós contamos com um Centro de Tratamento de Queimados, que é um centro especializado, com equipes especializadas de cirurgiões plásticos e enfermagem, todos voltados para essa área de queimaduras. Então, é realmente uma referência e sempre terminam os pacientes procurando o HGE”, disse.

Ainda segundo André, o hospital conta também com uma estrutura para receber pessoas que perdem membros por conta das lesões, o que acaba sendo comum nesse período, por conta do mau uso de fogos de artifício.

“O HGE dispõe de um excelente serviço de cirurgia de mão. Muitos desses pacientes vítimas de explosão de bombas, que têm perda de dedos, eles procuram o HGE e são atendidos no hospital”.

Além do balanço divulgado pelo HGE, outras 12 vítimas de queimaduras foram atendidas no Hospital Reginal de Santo Antônio de Jesus, no recôncavo baiano, que também é referência no tratamento de queimados.

O balanço final dos outros hospitais ainda não foi divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab).

No mesmo período de 2018, 75 vítimas de queimaduras por fogos e explosão de bombas foram atendidas em unidades da rede da Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab).

Segundo o órgão, o Hospital Geral do Estado, em Salvador, teve o maior número de ocorrências relacionadas aos festejos juninos, com um total de 43 atendimentos, sendo 11 vítimas de queimaduras por fogos e 32 por explosão de bomba.

No Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus deram entrada 14 pessoas vítimas de queimaduras.

Ainda no interior do estado, foram registrados atendimentos nos seguintes hospitais: Estadual da Criança (HEC), em Feira de Santana (4); Hospital Geral de Itaparica (1); Dantas Bião, em Alagoinhas (1); Hospital Regional de Juazeiro (7); Hospital Regional da Chapada, em Seabra (3), e Hospital Regional Costa do Cacau, em Ilhéus (2).

Por TV Bahia — Foto: Thomás Alves/TV Asa