domingo, maio 19, 2024

Biden confirma 500 novas sanções à Rússia após morte de Navalny

Os Estados Unidos anunciaram mais de 500 novas sanções contra a Rússia devido à invasão da Ucrânia e em sequência da morte do principal opositor russo, Alexei Navalny.

As sanções teriam como alvo indivíduos ligados à prisão onde morreu Navalny e à máquina de guerra da Rússia, disse o presidente Joe Biden, citado pela BBC.

Restrições à exportação serão impostas a quase 100 empresas ou indivíduos, relata o mesmo meio de comunicação.

As novas medidas, disse Biden em comunicado, “vão garantir que Putin paga um preço ainda mais alto pela sua agressão no estrangeiro e repressão interna”.

Vale destacar que a União Europeia (UE) também chegou hoje a acordo sobre o 13.º pacote de sanções contra a Rússia por causa da invasão da Ucrânia, que impõe restrições a mais 106 pessoas e 88 organizações, particularmente da área da defesa.

As sanções aprovadas pelos 27 Estados-membros impõem restrições a 106 pessoas e 88 organizações “responsáveis por enfraquecerem e ameaçarem a integridade territorial, soberania e independência” da Ucrânia.

Notícias ao Minuto

recentes