De acordo com os organizadores, o evento será sincronizado. As 8h da manhã, concentração e ato em frente ao Quartel de Amaralina. Após, carreata rumo ao Farol da Barra onde um trio aguardará para dar continuidade à manifestação a partir das 10h30.

Para a advogada Rebeca Martins, representante da direita laurofreitense e líder do movimento DIB – Direita Independente da Bahia, em momento algum o presidente Jair Messias Bolsonaro solicitou o cancelamento da manifestação. “Ele respeita o ato popular e, justamente porque somos responsáveis, iremos manter o ato, inclusive em respeito a maioria dominante dos manifestantes baianos que nos exigem a manutenção”.

Bolsonaro, garante ela, é um Chefe de Estado cujo país está sob “ameaça” de um suposto vírus letal. A obrigação dele é alertar o povo ou ele poderia sofrer algum tipo de retaliação. Se uma pessoa morresse ele seria o culpado”.

“Porém, segue Rebeca Martins, precisamos ter calma e aprender a interpretar o contexto da situação e comparecer às manifestações dia 15/03. Estamos aqui para assumir a responsabilidade por pelo presidente! Diante do cenário atual, precisamos ir às ruas sim”.

As lideranças estão usando: #dia15euvou