Brasil volta a bater recorde na média móvel de casos conhecidos de Covid em 24 horas, com 118,5 mil; média de mortes cresce mais uma vez

79

O Brasil registrou nesta sexta-feira (21) 168.820 novos casos conhecidos de Covid-19 em 24 horas, chegando ao total de 23.757.741 diagnósticos confirmados desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de casos nos últimos 7 dias foi a 118.840 – a maior marca registrada até aqui. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de +296%, indicando tendência de alta nos casos da doença.

Brasil, 21 de janeiro

Total de mortes: 622.647
Registro de mortes em 24 horas: 396
Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 257 (variação em 14 dias: +114%)
Total de casos conhecidos confirmados: 23.757.741
Registro de casos conhecidos confirmados em 24 horas: 168.820
Média de novos casos nos últimos 7 dias: 118.840 por dia (variação em 14 dias: +296%).

O país também registrou 396 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 622.645 óbitos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias é de 257 — a maior registrada desde 18 de novembro. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de +114%, indicando tendência de alta nos óbitos decorrentes da doença.

O estado do Acre não registrou mortes por Covid nas últimas 24 horas.

Dessa forma, a média móvel de vítimas atinge agora um patamar acima do que estava às vésperas do ataque hacker que gerou problemas nos registros em todo o Brasil, ocorrido na madrugada entre 9 e 10 de dezembro (leia mais abaixo). Na época, essa média indicava 183 mortos pela doença a cada dia.

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Mortes e casos de coronavírus no Brasil e nos estados

Mortes e casos por cidade
Veja como está a vacinação no seu estado
Instabilidade nos sistemas
Após o apagão de dados do Ministério da Saúde, os estados começaram a normalizar a divulgação de números de Covid-19 no Brasil no dia 4 de janeiro.

Em 12 de dezembro, o ministério informou que o processo para recuperação dos registros dos brasileiros vacinados contra a Covid-19 após ataque hacker foi finalizado, sem perda de informações. Mas, no dia seguinte, o ministro Marcelo Queiroga disse que houve um novo ataque hacker. A previsão inicial de estabilização dos sistemas, de 14 de dezembro, não foi cumprida.

No início de janeiro, o ministério informou que quatro de suas plataformas foram reestabelecidas ainda em dezembro; afirmou que, no dia 7 de janeiro, normalizou a integração entre os sistemas locais e a rede nacional de dados, e que o retorno do acesso às informações estava sido gradual.

Por g1