O Atlético-GO abriu vantagem, mas o Bahia conseguiu o empate e o jogo terminou em 1 a 1, no Estádio Antônio Accioly. Com o placar, o Dragão chegou aos 36 pontos, na 12ª colocação. O Tricolor é o 16º, com 29. Se o Vasco da Gama empatar com Botafogo ainda hoje, o Tricolor volta ao Z4.

Na próxima rodada, o Atlético-GO mede forças com o Atlético-MG, no Mineirão. Enquanto isso, o Bahia encara o Athletico Paranaense, na Fonte Nova.

O jogo

O Atlético-GO começou em ritmo acelerado. Com apenas 6 minutos, Pereira aproveitou a cobrança de escanteio e abriu o marcador diante do Tricolor, 1 a 0.

Com a vantagem no placar, o Dragão reduziu a presença no campo ofensivo e o Bahia subiu de produção. Mesmo sem muita inspiração, Gregore e Fessin deram trabalho e Jean salvou.

Na etapa final Dragão e Bahia voltaram em alta velocidade e nos minutos iniciais criaram boas chances. A melhor foi do Atlético com Zé Roberto, que parou em Douglas.

O empate do Tricolor veio aos 29 minutos. Nino Paraíba levantou e Gabriel testou firme para deixar tudo igual, 1 a 1.

A virada do Bahia quase pintou através de Nino Paraíba. Na cobrança de falta, o lateral assustou o goleiro Jean, que viu a bola passar rente ao poste.

Nos minutos finais, Janderson teve a oportunidade de colocar o Dragão em vantagem, mas a cabeçada parou no goleiro Douglas.

Ficha Técnica

Atlético-GO 1 X 1 Bahia

Local: Antônio Accioly, Goiânia (GO)

Data-Hora: 10/1/2020 – 18h15

Árbitro: Anderson Daronco (RS)

Auxiliares: Rafael da Silva Alves (RS) e Michael Stanislau (RS)

VAR: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)

Público/renda: pagantes/R$

Cartões amarelos: (ACG), Ramon (BAH)

Gols: Pereira (6’/1ºT) Gabriel (30’/2ºT)

Atlético-GO: Jean; Dudu, Oliveira, Éder e Natanael (Roberson, aos 32/2ºT; Pereira (Willian Maranhão, aos 19/2ºT), Matheus Vargas e Chico (Janderson, aos 33/2ºT); Ferrareis (Nicolas, aos 19/2ºT), Wellington Pato e Zé Roberto (Arnaldo, aos 38/2ºT). Técnico: Marcelo Cabo.

Bahia: Douglas; Nino Paraíba, Ernando, Juninho e Matheus Bahia (Juninho Capixaba, aos 40/2ºT); Gregore, Juan Ramírez (Ramon, aos 31/2ºT, Daniel (Alesson, aos 44/2ºT) e Fessin (Marco Antônio, aos 30/2ºT); Gabriel Novaes e Thiago Andrade (Rossi, ao 0/2ºT). Técnico: Dado Cavalcanti.