Ponte Preta e Vitória se enfrentaram na noite dessa sexta-feira, 14/08, pela terceira rodada da Série B, as três primeiras finalizações do Vitória na direção do gol ocorreram antes mesmo que a Macaca conseguisse assustar a meta defendida por Ronaldo. Se na primeira Ivan foi seguro para interceptar a batida de Léo Ceará, depois do cruzamento feito por Thiago Carleto avançando pelo lado esquerdo, Mateusinho parou em Ivan na primeira. Contudo, no rebote, o camisa 11 aproveitou o arqueiro adversário caído e encheu o pé para abrir a contagem aos sete minutos.

Se até tomar o gol a equipe da casa não havia chegado perigosamente à frente, depois disso praticamente só a Ponte Preta frequentou o plano ofensivo.

Com o time baiano em sérias dificuldades para armar contra-ataques, a Macaca começou a aumentar seu volume ofensivo e, depois de falta muito perigosa batida por Camilo além de chute na trave dado por Zé Roberto, o perseguido tento de empate finalmente saiu. Aos 28, a jogada em que Camilo ajeita de peito para Zé Roberto teve o atacante ponte-pretano girando na marcação e rolando para Neto Moura finalizar de chapa, cruzado, superando Ronaldo.

Cinco minutos depois, a zaga do Vitória não conseguiu conter o avanço de João Paulo que foi carregando, ganhou na corrida de Jonathan Bocão, fintou Gabriel Furtado e bateu por baixo de Ronaldo. Foi a virada da Ponte no Moisés Lucarelli.

Três minutos. Foi esse o período em que os anfitriões conseguiram saborear a ponta no marcador do Majestoso antes que o zagueiro Rayan tentasse sem sucesso sair jogando no campo defensivo da Ponte. Como resultado, Mateusinho teve espaço e tempo para servir Léo Ceará e o centroavante não desperdiçou ao bater bem na saída de Ivan para deixar o confronto em igualdade.

Diferente do que aconteceu na etapa inicial, os dois times pareciam bastante afetados pela questão física e também por certa melhora dos sistemas defensivos. Tanto é que, até por volta dos 30 minutos, apenas um chute de Léo Ceará dado de média distância e outro por parte de Zé Roberto poderiam ser considerados como finalizações mais agudas. Entretanto, estando por mais tempo nos arredores do gol adversário, a Ponte acabou recompensada em lance onde Moisés cabeceou cruzamento de Apodi, mas parou na defesa de Ronaldo, Matheus Peixoto, que estava atento no rebote, bateu firme e recolocou o time campineiro na frente do marcador no Moisés Lucarelli.

Quando o resultado parecia praticamente decretado para que o time da casa saísse com os três pontos, coube a Rafael Carioca (que entrou no tempo complementar) marcar o tento que igualou novamente o placar do Majestoso. Depois do passe de Guilherme Rend, o camisa 6 encheu o pé esquerdo, cruzado, mandando no canto esquerdo de Ivan.

Com o resultado, a Ponte Preta segue sem vencer na Série B na 12ª posição. Após três jogos, a equipe de João Brigatti acumula dois empates e uma derrota. Já o Vitória continua invicto, com um triunfo e dois empates. na 4ª colocação.