“Quem tem papo vai a Roma.” Não tem esse ditado popular? Tem.
O prefeito Marcelo Brandão disse no programa PAPO RETO, que a população de Ipirá pode ficar despreocupada que não sairá um centavo dos cofres públicos para a micareta. Palavras do prefeito.

Aí, realmente, a população pode dormir sossegada. Não vai gastar nada, vai fazer festa com doação alheia e vai entrar dinheiro à rodo com a turistucaína que aportará nestas bandas.

Mas que o exagero de ‘nenhum centavo’ fique por conta deste blog e que o prefeito tenha dito que gastará dois centavos no megaevento e que isso é um nada em relação ao beneficiamento que deixará em nossa conta corrente.

Tá pra lá de dito e compreendido que festa feita por macaco tinha sujeito que comia bons trocados do dinheiro público só para contratar banda, agora, nada disso vai acontecer. Não é possível que uma desgraceira dessa aconteça!

O timoneiro desse megaevento é o prefeito do PAPO RETO e não vai deixar que sua obra-prima vomite tramilique pelo escoadouro. É claro que o prefeito Marcelo Brandão vai prestar e mostrar as contas da Micareta à população de Ipirá. Tudo de forma transparente.
O balanço verdadeiro da Micareta de Ipirá vai acontecer com a colocação dos custos para realizá-la e dos números que ela trará em benefício da economia de Ipirá, afinal, isso é o que mais tem badalado o prefeito de Ipirá e esse é o ponto crucial da discussão.

Quem tem papo vai a Roma. Quem tem papo reto vai a Roma, a Marraquexe, a Indochina e chega até ao Butão, o país da felicidade; pois que, quanto ao sucesso da apresentação de Bell Marques é chover no molhado, isso é indiscutível em qualquer circuito que seja nessa imensidão de território nacional.

Ficar no imensurável elogio é coisa que jacu sabe fazer com maestria; não apresentar as contas da Micareta à população de Ipirá é fazer igualzinho aos macacos que sangravam os cofres públicos com unhas e bicos de corvos, por isso que ninguém, nesta terra, nunca viu um borderaux de uma prestação de conta destas festas da macacada. Agora é a jacuzada, vamos ver o que acontecerá.

Outro ditado popular é aquele que diz: “De grão em grão a galinha enche o papo”.

Aqui acaba a festa e começa o embaraço do prefeito Marcelo Brandão. Olha quanto grão o administrador tem pela frente: 01. Colocar a Praça São José do jeito do telão; 02. Restaurar a Casa dos Estudantes em Salvador; 03 Reconstruir o Mercado de Arte que pegou fogo; 04. Fazer o asfalto do cemitério até o Flor da Chapada; 05. Pôr em bom estado ou condição os bancos dos ônibus que transportam universitários para Feira de Santana, pois os mesmos estão danificados ou estragados; 06. Reparar as estradas vicinais esburacadas pelas chuvas; 07. Por em boa ordem o atendimento médico do município; 08. Dar melhor disposição para que a segurança do município atue com mais eficácia, não só na micareta. Vou parar por aqui.

Não vou chegar a uma dúzia de grãos, pois seria puxar muito por um prefeito que não tem apoio do governo no Estado e é um ilustre desconhecido na esfera federal. Onde o prefeito de Ipirá vai conseguir tanto projetos e verbas para esses oito grãos? Aí é que está a grande questão. Um punhado de grão para uma galinha não quer dizer muita coisa, pois galinha tem papo e tem reto. É melhor o prefeito Marcelo Brandão começar a perder seu tempo pensando na organização do São João.

Por Agildo Barreto