sexta-feira, abril 12, 2024

Câmara de Vereadores de Ipirá vota CPI de transporte escolar após morte de criança

A Câmara de Vereadores de Ipirá, na Bacia do Jacuípe, vota nesta terça-feira (26) a possiblidade de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). O objetivo é investigar a situação do transporte escolar do município.

Nesta quarta-feira (27) completa um mês do acidente que vitimou uma criança, de cinco anos, em Ipirá, na Bacia do Jacuípe. Yasmim dos Santos Oliveira estava em uma veraneio, de fabricação de 1976, quando uma porta se abriu e ela caiu na estrada. A criança ainda foi levada para uma unidade de saúde, mas não resistiu.

Para abertura da CPI, a Câmara exige maioria simples, oito votos dos 15 possíveis. Um dos interessados na apuração, o vereador André da Saúde (União) disse que conta com seis votos, o que diminui as expectativas.

“A gente está vendo que os vereadores da base do governo não se sensibilizaram com essa situação e acham que a CPI é para perseguir o prefeito [Dudy] e não estão visando o interesse público e a qualidade do transporte”, disse o vereador ao Bahia Notícias.

POLÍCIA

Até o momento, a delegacia de Ipirá não terminou o inquérito, e o laudo do Departamento de Polícia Técnica (DPT) não foi liberado. Em nota, a Polícia Civil informou que “as investigações seguem em curso, e detalhes não estão sendo divulgados para não atrapalhar a conclusão do inquérito”, declarou.

Logo após o acidente, a prefeitura de Ipirá informou que tanto o transporte como o motorista atuavam dentro da legalidade. Um dia depois do acidente, a gestão municipal informou a abertura de uma sindicância para apurar as responsabilidades em decorrência do acidente, com previsão de ser concluído em até 60 dias.

A Defensoria Pública do Estado (DPE/BA) também já comunicou que participa da apuração do caso. No início do mês, o Ministério Público (MP-BA) informou também que havia instaurado um inquérito civil para apurar os fatos, com pedido de informações à prefeitura.

O órgão ainda declarou que acompanha as investigações policiais e aguarda o laudo do DPT para adotar as providências.

Fonte: Bahia Notícias / Foto: Reprodução / Redes Sociais

recentes