Um grupo formado por 13 candidatos derrotados ao Conselho Tutelar em Ipirá, no pleito realizado no último domingo (05), entraram com uma ação junto ao Ministério Público solicitando a anulação do pleito, alegando que foi prejudicado por conta da falta de organização no único local de votação.

Ao Ipirá Notícias, um dos candidatos alegou que o resultado seria diferente se não fosse o tumulto que se formou no local de votação (CETEP), fazendo com que muitos eleitores desistissem de votar. “Ficou muita gente sem votar. Certamente o resultado seria diferente se não fosse a bagunça generalizada. Só estamos exigindo o direto de ter uma eleição limpa, onde todos tenham a mesma chance”, disse o candidato que não quis ter a identidade revelada.

O pedido deverá ser apreciado pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), e posteriormente o Ministério Público deverá dar um parecer final para o caso.

Por Ipirá Notícias