quinta-feira, maio 30, 2024

Chacina de Mata de São João foi motivada por “Guerra do Tráfico”

As nove pessoas executadas na manhã desta segunda-feira, 28, em Mata de São João, na Região Metropolitana de Salvador, seriam vítimas da “Guerra do Tráfico”. Segundo as informações obtidas no local pela reportagem do Portal A TARDE, a suspeita da Polícia Civil é de que o ataque tenha sido promovido pela facção criminosa denominada Bonde do Maluco (BDM) e que o alvo seria um homem identificado apenas pelo apelido de “Preá”, suposto integrante de uma organização criminosa rival.

As vítimas, ainda não identificadas, foram mortas dentro de dois imóveis localizados no Núcleo Colonial JK, Zona Rural da cidade. Ao todo, foram nove pessoas mortas, sendo dois homens, quatro mulheres e três crianças, duas delas com Síndrome de Down. Além destas, uma outra criança de 12 anos foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e está internada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Geral do Estado (HGE). O menino apresenta queimaduras graves. Ao menos, cinco vítimas seriam da mesma família.

O medo e terror tomou conta do local. Na rua onde o crime foi cometido, o silêncio grita mais alto. A reportagem tentou por diversas vezes conversar com moradores da localidade, mas, com medo de represália, ninguém quis conversa.

Chacina

Conforme um dos investigadores da Polícia Civil, que estava no local, os suspeitos chegaram na localidade e invadiram a residência em que ‘Preá’ estaria, executando todos os adultos presentes (dois homens e duas mulheres) no local com disparos de arma de fogo. Em seguida, eles atearam fogo na residência com todos que estavam dentro, incluindo quatro crianças, sendo duas com Síndrome de Down.

Uma delas chegou a ser socorrida e transferida ao Hospital Geral do Estado (HGE), em Salvador, com cerca de 55% do corpo queimado. Um outro bebê, de dois anos, foi poupado pelos executores e retirado do local do crime. Populares teriam ficado com a criança, que depois foi entregue ao pai.

Por conta da ação, duas mulheres que estavam na casa ao lado acordaram assustadas com os disparos e, ao sair para averiguar, deram de cara com os suspeitos. Elas tentaram correr para dentro da casa, mas foram executadas com tiros por trás.

O caso está sendo investigado pela Delegacia Territorial de Mata de São João. Conforme a PC, somente os laudos do Departamento de Polícia Técnica (DPT) poderão identificar os corpos.

A Tarde – Foto: Shirley Stolze | Ag. A TARDE

recentes