Seis pessoas que morreram em um grave acidente envolvendo um caminhão de carga e um micro-ônibus de turismo na BR-242, trecho do município de Seabra, na Chapada Diamantina, nesta quinta-feira (3), foram identificadas. Outras pessoas ficaram feridas na tragédia, 26 estão internadas no Hospital Regional da Chapada, em Seabra, e crianças foram transferidas para Salvador em estado grave. Thalita Ribeiro da Silva Lopes, 31 anos, Angeline da Silva Costa, 33, Simone Otília Gomes Silva, Rosalvo Ferreira da Costa (pai de Angeline), Delma Ribeiro da Silva, 55 anos (mãe de Thalita) e Rebeca Silva Oliveira são as vítimas fatais do desastre.

Três das pessoas que morreram são do município de Juazeiro, no nordeste da Bahia, e pertencem à mesma família. Conforme informações, os corpos das vítimas foram encaminhados para os Departamentos de Polícia Técnica (DPT) de Irecê e de Itaberaba. Ainda não há dados sobre os sepultamentos. De acordo com telejornal da Rede Bahia, BATV, o micro-ônibus levava 40 pessoas da mesma família que participaram de um evento de final de ano em Goiás. Eles pernoitaram em Ibotirama e seguiram para Senhor do Bonfim nesta quinta, quando aconteceu o acidente.

O DPT já realizou a perícia no local do acidente, onde um caminhão perdeu os freios e colidiu com um micro-ônibus e dois outros veículos, na BR-242, que corta a cidade chapadeira. O delegado Marcos Alessandro Araújo, 13ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Seabra), está a frente da investigação sobre o acidente. Uma aeronave do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer) foi deslocado para a região, como forma de auxiliar o trabalho de socorro às vítimas. A Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) confirmou que 26 pacientes estão internados no Hospital Regional da Chapada. Dois deles serão transferidos para Salvador.

Foto viraliza nas redes

Uma foto do interior do micro-ônibus viralizou nas redes sociais nesta quinta-feira. Ele mostra os ocupantes antes do grave acidente na Chapada Diamantina. A selfie registrada por uma passageira mostraram todos sorrindo. A tragédia deixou toda a região chapadeira consternada e o assunto tomou os telejornais e sites da Bahia e do Brasil.

Jornal da Chapada

COMPARTILHE
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •