Cheia do Rio São Francisco, em Xique-Xique deixa mais de 1,4 mil famílias afetadas

37

Cerca de 1.429 famílias foram afetadas pela cheia do Rio São Francisco, em Xique-Xique, no interior da Bahia, desde o dia 11 de janeiro. Desse total, ao menos 550 seguem desabrigadas ou desalojadas, nesta terça-feira (25).

De acordo com o prefeito Reinaldo Braga Filho, algumas famílias se recusaram a ficar longe de suas casas por medo de que os imóveis fossem furtados.

“Estamos há praticamente 15 dias tirando pessoas das ilhas, aquelas que desejam vir para a sede [do município]. Já aquelas que querem ficar perto das residências, nós doamos lonas. Também fizemos distribuição de medicamentos”, explicou.

A água subiu cerca de 2,5 metros desde o dia 27 de dezembro de 2021. Nesta terça-feira, o nível do Rio São Francisco estava em 7,2 metros.

“O rio tem subido cerca de 6 a 7 cm por dia e a expectativa é de que o pico aconteça dia 29 de janeiro”, alertou o prefeito.

“Também esperamos que nosso decreto de emergência, publicado em 11 de janeiro, seja homologado pela Defesa Civil do estado, para que possamos receber apoio para assistir à população”, complementou.

A prefeitura informou que a Secretaria de Ação Social, Trabalho e Renda tem acompanhado a situação das famílias, que foram cadastradas para receber assistência. Além disso, cerca de 1,6 mil lonas foram doadas, bem como medicamentos.

Já a Central Única das Favelas (CUFA) doou 100 cestas básicas, através da Companhia de Ações Especiais do Semiárido (CAESA).