Conmebol aguarda 50 mil doses de vacina e vai priorizar Copa América

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – A Conmebol comunicou, através de nota oficial divulgada nesta quinta-feira (22), que as vacinas doadas para a entidade sul-americana pela farmacêutica chinesa Sinovac chegarão na próxima quarta (28) ao Uruguai. Ao todo, serão entregues 50 mil doses, porém os atletas não serão obrigados a se vacinarem.

De acordo com a Conmebol, os diretores responsáveis pelas áreas jurídicas e médicas das dez associações nacionais se reuniram virtualmente para definir os detalhes da vacinação de acordo com as normas legais e sanitárias de cada país.

“A vacinação começará com as equipes que disputarão a Copa América e aqueles que estão participando dos torneios internacionais da CONMEBOL até chegar às equipes feminina e masculina da categoria mais alta de cada país. Todos eles são naturalmente incluídos na equipe técnica e assistentes. A ordem continua com os árbitros e a equipe operacional envolvida na organização das partidas”, diz a nota.

A entidade sul-americana também registrou que os atletas terão livre escolha para aceitar ou não a vacina doada. “É importante ressaltar que a vacina não é obrigatória de forma alguma e o jogador que optar por não imunizar não será penalizado ou excluído das competições”, enfatiza.