Corpo do médico morto por amigo é enterrado em Araci-BA, acompanhado por uma multidão

O médico Andrade Lopes Santana, de 32 anos, que estava desaparecido desde o dia 24 de maio, e foi encontrado amarrado a uma âncora foi enterrado no final da manhã deste sábado (29), no cemitério paroquial de Araci, cidade onde ele morava.
Um cortejo foi realizado na manhã deste sábado em despedida ao médico e foi acompanhado por uma multidão. O carro com o corpo do médico saiu da casa onde ele residia, parou na Câmara de Vereadores e seguiu para o cemitério, onde Andrade foi enterrado. O desejo da família era cremar o corpo de médico, mas como ele foi vítima de um crime, deve ser enterrado.
O corpo de Andrade Lopes Santana foi encontrado no Rio Jacuípe, em São Gonçalo dos Campos na manhã de sexta-feira (28). Horas depois, o colega dele, identificado como Geraldo Freitas de Carvalho Júnior, foi preso. O homem foi o responsável por registrar o desaparecimento do amigo na delegacia de Feira de Santana.
portalcleristonsilvaIMG7542
De acordo com o delegado Roberto Leal, que é coordenador de polícia na região de Feira de Santana, cidade a cerca de 100 km de Araci, o suspeito chegou a receber os familiares da vítima, que moram no Acre, quando eles chegaram na Bahia. Ele informou ainda que a polícia investiga se há participação de outras pessoas, além da motivação do crime.
De acordo com os peritos do Departamento de Polícia Técnica (DPT), foi constatado um disparo de arma de fogo na nuca e uma corda no braço amarrada a uma âncora para o corpo não emergir nas águas do rio Jacuípe.
O delegado informou que a polícia começou a suspeitar de Geraldo Freitas após contradições apresentadas no depoimento. Depois, foi identificado que ele foi quem comprou a âncora encontrada com o corpo da vítima. //PortalCleristonSilva