O governo russo anunciou a liberação do primeiro lote da vacina Sputnik V contra a Covid-19, nesta segunda-feira (30), para a aplicação no Domodedovo Central City Hospital, na zona sul de Moscou, capital da Rússia. As informações são do portal G1.

O hospital informou que os médicos residentes interessados em receber a vacina precisaram se registrar em um site do governo russo com antecedência e trazer um teste de Covid-19 com resultado negativo. As primeiras pessoas, de acordo com o comunicado, receberam a imunização ainda na semana passada.

Na terça-feira (24), o governo do país anunciou que a Sputnik V tem 95% de eficácia após a segunda dose. Os resultados, no entanto, não foram publicados em revistas científicas e analisados por outros pesquisadores.

A Rússia foi o primeiro país a registrar uma vacina contra a Covid-19 no mundo, em agosto deste ano. O anúncio gerou preocupação entre cientistas, entre outros motivos, por causa do anúncio dos testes de fase 3 e da vacinação em massa de forma simultânea.

O governo russo também firmou uma parceria com o governo do Paraná para produção da Sputnik V em solo brasileiro. No mês passado, o fundo russo que financia o desenvolvimento da vacina anunciou que o Brasil poderia começar a produzi-la em dezembro.

Bahia Notícias – Foto: Divulgação / Sputinik V