A cúpula do PSDB passou a cogitar o nome do prefeito de São Paulo, João Doria, para disputar a Presidência da República em 2018. A movimentação se dá pelo desgaste enfrentado por quadros tradicionais do partido e pelo futuro incerto destes caciques nos próximos desdobramentos da operação Lava Jato. Os senadores Aécio Neves e José Serra, além do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, já foram citados em depoimentos de delatores e eram vistos como concorrentes ao posto de candidato do partido.

De acordo com reportagem do jornal Folha de S. Paulo deste domingo (5), parlamentares e dirigentes do PSDB garantem que o assunto deixou de ser especulação e agora é discutido no alto escalão da sigla.

A avaliação, frisa o diário paulista, é que a crise política tende a macular sobremaneira a classe política tradicional que levará o eleitor a buscar, em 2018, fórmula parecida à que fez sucesso em algumas das principais capitais do país no ano passado, nas eleições municipais.

Um dirigente do PSDB apontou a tendência do eleitorado em escolher, dentre nomes tradicionais, aquele “menos pior”, a exemplo de alguns casos ocorridos no pleito de 2016.

Por Redação Bocão News