Defensoria Pública pede liberdade para acusado de matar Moa do Katendê

A Defensoria Pública do Estado da Bahia (DPE-BA) pediu, nesta segunda-feira (25), a soltura do barbeiro Paulo Sérgio, que se encontra preso preventivamente. Ele é acusado de matar o capoeirista Romualdo Rosário da Costa, conhecido como Moa do Katendê, no bairro de Engenho Velho de Brotas, em outubro de 2018 durante discussão motivada por divergência política.

O pleito da DPE-BA foi feito durante audiência de instrução realizada no Fórum de Sussuarana.

Em entrevista ao jornal Correio, Renilda Costa, 41 anos, sobrinha de Moa do Katendê, demonstrou preocupação com a possível soltura de Paulo Sérgio. “Temos medo. Ele é uma pessoa violenta. Da mesa forma que ele fez com o meu tio e com o meu primo, ele pode fazer com qualquer um da família. A Justiça não pode permitir que ele saia. Ele tem que ficar preso”, defendeu.

Procurada, a Defensoria Pública afirmou que o defensor público responsável pelo caso preferiu não se manifestar sobre o assunto.

Por: Redação BNews com imagem do Facebook/Reprodução