A delatora da Operação Lava Jato Mônica Moura afirmou que pagou R$ 200 mil em espécie ao publicitário Jefferson Monteiro, criador da personagem “Dilma Bolada”.

O pagamento teria sido feito porque a então presidente Dilma Rousseff estava “furiosa” porque as redes sociais de “Dilma Bolada” foram desativas em pleno curso da campanha presidencial de 2014. As redes sociais mantidas por Monteiro eram vistas como uma maneira de criar conteúdo favorável ao Palácio do Planalto.

+ João Santana e Mônica prestaram falso testemunho, diz Dilma

O então ministro Edinho Silva teria intermediado o pagamento com Mônica e sua agência de publicidade, a Polis Propaganda. Hoje Edinho é prefeito de Araraquara, no interior de São Paulo.

O casal de marqueteiros João Santana e Mônica Moura foi responsável pelas campanhas do PT em 2006, 2010 e 2014. A dupla fechou um acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal para conseguir reduções em suas penas relacionadas à Operação Lava Jato. A delação já foi homologada pelo Supremo Tribunal Federal e agora poderá ser usada como parte das investigações.

As informações são do Sputnik.