sábado, maio 18, 2024

Delatora sobre caso dos respiradores tinha ‘prints’ de conversas com Rui Costa

A delação premiada que implicou o ministro da Casa Civil, Rui Costa, em fraude na compra de respiradores enquanto era governador da Bahia, trouxe novas evidências. A empresária Cristiana Taddeo, da Hempcare Pharma, disse ter prints de conversas que “revelam o envolvimento” do então governador da Bahia com Cleber Isaac, considerado pela PF personagem central no esquema que envolveu R$ 48 milhões na compra de respiradores não entregues.

De acordo com a Coluna de Lauro Jardim, do Jornal O Globo, em sua colaboração, homologada pelo STJ em 2022, a empresária diz que Hesdras Gafi, vendedor da Hempcare Pharma, apresentou Daniel Nakamoto, dono de uma fábrica, a Isaac porque queriam doar máscaras ao governo da Bahia. À época, Rui Costa era governador e o país enfrentava a pandemia de Covid-19.

A empresária conta que Hesdras Gafi recebeu “um print de uma conversa de Reinan Almeida, sócio de Isaac, com Rui Costa tratando sobre uma doação feita por Daniel Nakamoto para Itacaré (BA) e, na sequência, pergunta o preço de cada uma das máscaras para comprar para o Estado da Bahia”.

A delatora disse que o objetivo da “doação é estabelecer um contato com o governo da Bahia para depois ter preferência para fazer a venda”. Em nota oficial, Rui Costa negou ter tratado “sobre a compra de respiradores ou de qualquer outro equipamento de saúde durante sua gestão”.

Rui diz ainda que “após a não entrega dos respiradores, determinou que a Secretaria de Segurança Pública da Bahia a abertura uma investigação contra os autores do desvio dos recursos destinados à compra desses equipamentos. Os implicados foram presos pela Polícia Civil por ordem da Justiça baiana semanas após a denúncia”.

Bahia Notícias

recentes