Na última quarta-feira (22) o deputado estadual Jurandy Oliveira (PSL), publicou uma nota onde dizia que o parlamentar estava preocupado com a situação da seca em Ipirá. Porém, sendo ele um filho de Ipirá, observa se que até então não existe nenhuma obra de grande vulto que justifique os nove mandatos do deputado.

Acompanhe trechos da matéria
A situação de calamidade pública motivada pela seca em Ipirá fez com que o deputado Jurandy Oliveira (PSL) apresentasse nesta quarta-feira (22), indicação para que o prefeito Marcelo Brandão decrete estado de emergência. “A situação de Ipirá, em virtude da seca, se amolda justamente à hipótese prevista em nosso ordenamento jurídico para a decretação”, justifica. No documento, o parlamentar pede que, em caso de indeferimento por parte do prefeito, que este justifique o porquê do indeferimento.

“O município vive um verdadeiro caos e o poder público necessita tomar as providências cabíveis, urgentemente, ou no mínimo justificar a não adoção das medidas possíveis neste momento”, defendeu. Ele lembrou “que o ordenamento jurídico oferece possibilidades ao agente público que não podem ser olvidadas, sob pena de prejudicar gravemente a população ipiraense.”.

Os deputados Jurandy Oliveira e Neusa Cadore, representantes do município, quando na ocasião do incêndio do Mercado de Artes, em sessão da Assembleia Legislativa da Bahia, discursaram em defesa dos artesãos. Um prometeu buscar recursos para ajudar os comerciantes que perderam tudo no incêndio e a outra prometeu junto ao governo do estado, a criação de um Corpo de Bombeiros em Ipirá. No entanto, até então tudo não passou de falácia, assim como as ambulâncias que o parlamentar prometeu trazer para o município e que sequer chegaram.

Será que a questão da seca que tanto preocupa o deputado não é mais uma plataforma política visando o pleito eleitoral de 2018?

A população deve ficar atenta e cobra dos deputados estaduais e federais mais empenho, porque até então, Ipirá continua sendo a terra do vai chegar, frase do saudoso Arivaldo Santos “Vavazinho”.

Caboronga Notícias com imagem de divulgação