Discurso de agradecimento da família Bittencourt ao povo de Ipirá

Familia Bittencourt.

Excelentíssimo senhor prefeito Marcelo Brandão, Excelentíssimo senhor vice-prefeito José Ricardo, Excelentíssimo senhor presidente da Câmara de Vereadores Divanilson Mascarenhas, Excelentíssimos senhores (a) Vereadores (a), Autoridades, presentes, Caríssimos irmãos, Cunhadas, Sobrinhos, Amigos e Conterrâneos, bom dia a todos.

Neste ato solene, eu, meus irmãos, esposas, filhos da família Bittencourt Ipiraense estamos muito emocionados e agradecidos por este Título concedido ao nosso querido e estimado pai Aldo da Cunha Bittencourt.

Hoje aqui presentes, nós, filhos da família, Bittencourt, eu, Aldo Pinto Bittencourt, Danilo Pinto Bittencourt, Marcelo Pinto Bittencourt, Marcos Pinto Bittencourt, Sérgio Pinto Bittencourt e Sílvia Pinto Bittencourt, e não puderam estar presentes, Aldinéia Pinto Bittencourt, Dalmo Pinto Bittencourt, Décio Pinto Bittencourt, Dinaldo Pinto Bittencourt, Fábio Pinto Bittencourt, Jorge Pinto Bittencourt, Lamarque Pinto Bittencourt e Márcio Pinto Bittencourt.

Agradecemos ao ex-vereador Arnor Pereira, por ser autor do projeto, ao prefeito Marcelo Brandão, por ter sancionado a Lei em tão pouco tempo de mandato, e especialmente ao querido amigo, Rogério Pires, por ser um permanente e insistente batalhador, anos e anos na busca da realização deste sonho que hoje finalmente se realiza.

Natural de Taperoá – Bahia, Aldo da Cunha Bittencourt chegou a Ipirá em 1951 recém casado e nomeado Coletor Federal. Nestes 66 anos de convívio, os que o conheceram puderam perceber a sua dignidade. Uma das suas grandes marcas é o respeito a todos, sem distinção de cor, de religião, de condição social ou de preferência política. Não temos conhecimento que nosso pai tenha algum inimigo, mesmo não sendo o mais perfeito dos homens.

Sem modéstia, falamos com orgulho que nosso pai é muito merecedor deste Título, pois é um exemplo de vida, não somente para nós, filhos, netos, sobrinhos, noras. Ele inspira a toda comunidade Ipiraense, por sua honradez e lealdade peculiares.

São 14 filhos nascidos e criados nesta terra querida. Hoje, 12 moram em Salvador e 2 aqui. Em todos nós, é bastante viva a lembrança de quando sentávamos juntos para as refeições. Com maestria no papel de Pai, nunca nos deixou faltar absolutamente nada, especialmente educação, formação moral e ética acompanhado de muito amor. Criar 14 filhos não é para qualquer um. Por isso, nosso reconhecimento e agradecimento são diários, em forma de ações e de orações e muito cuidado. Hoje, residente em Salvador, com sua idade avançada de 95 anos se encontra impossibilitado de receber esta honraria pessoalmente.

Neste momento de extrema felicidade para a Família Bittencourt Ipiraense, é impossível esquecer-se de homenagear também a nossa muito querida e inesquecível mãe Dinéa Pinto Bittencourt, que está junto do nosso bom Deus. Com certeza, ela está olhando por nós, cuidando como sempre fez, e muito feliz pelo reconhecimento do seu eterno companheiro.

Com muita honra a Família Bittencourt Ipiraense, filhos, esposas, netos e sobrinhos, agradece a todos.

Abraços e felicidades.

Ipirá-Bahia, 24 de abril de 2017.

Caboronga Notícias, por Aldo Filho