Duas pessoas são presas por cárcere privado e estupro de vulnerável em Feira de Santana

66

Uma mulher de 58 anos e um homem de 23 foram presos em flagrante, na quarta-feira (26), pelo crime de cárcere privado e estupro de vulnerável em Feira de Santana. De acordo com a delegada titular da Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI/Dercca), Danielle Mathias, a Polícia Civil da cidade de Cruz, no estado do Ceará, encaminhou uma denúncia feita pelo Conselho Tutelar daquela cidade, de que uma mulher e mais cinco filhos, sendo uma das crianças deficiente, teriam vindo para o município e estariam sendo vítimas de maus-tratos por pessoas que se autodenominavam pastores.

“Desde a semana passada, a Polícia Civil entrou em contato com a DAI para informar essa situação. Segundo a denúncia, uma mãe veio juntamente com seus cinco filhos adolescentes e crianças. Vieram para essa cidade e estavam passando por situações difíceis, a exemplo de cárcere privado. A equipe foi até o local da denúncia e verificou que realmente estava acontecendo e conduziu essas pessoas para a delegacia, onde foi lavrado o auto de prisão em flagrante pelo crime de cárcere privado, e o acusado foi flagranteado pelo crime de estupro de vulnerável, já que com uma dessas vítimas ele estava mantendo relações sexuais, uma adolescente de 12 anos”, relatou a delegada.

Ainda conforme Danielle Mathias, as vítimas saíram do Ceará com falsas promessas dos acusados.

“Os dois acusados se denominaram como pastores de uma igreja, mas este fato não os livra de qualquer prisão em flagrante. E segundo as vítimas, este foi um dos argumentos para enganá-las. Pois, segundo a mãe, ela foi convencida a vir do estado do Ceará para Feira de Santana, por confiar nestas pessoas, que se diziam pastores.”

A delegada informou que a investigação continua na delegacia, a qual está dentro do prazo do inquérito policial.

“Quanto às vítimas, o Conselho Tutelar foi acionado para fazer o acolhimento devido, até porque elas são de outro estado. Estão devidamente protegidas. A investigação se encerra na próxima semana e será remetida à Justiça. Houve a ação em conjunto com a delegacia de Cruz, no Ceará, que liga o tempo todo perguntando sobre as investigações e demonstrando preocupação com essas pessoas que têm origem naquele estado”, finalizou.

Com informações do repórter Aldo Matos do Acorda Cidade