Em desembarque da delegação do Bahia, Gilberto pede humildade diante do Grêmio

40

O Bahia está próximo de conquistar uma marca histórica: pode garantir uma vaga nas semifinais da Copa do Brasil pela primeira vez. Para isso, precisa superar o Grêmio na próxima quarta-feira, na Arena Fonte Nova, no jogo de voltas das quartas. A missão será difícil, mas não impossível. Um triunfo simples coloca o Tricolor na próxima fase do torneio, já que as equipes empataram em 1 a 1 na partida de ida, na última quarta-feira, em Porto Alegre.

Entre aqueles que poderiam deixar a boa fase subir à cabeça, está o atacante Gilberto, autor do gol de empate do Bahia na Arena do Grêmio [assista ao gol no vídeo acima]. Mas se engana quem espera dele clima de “já ganhou”. Na noite desta quinta, a delegação tricolor desembarcou em Salvador, e o centroavante tratou de pedir humildade quando a equipe reencontrar o time gaúcho na próxima semana.

– A gente não pode desprezar uma equipe tão qualificada como o Grêmio. A gente tem que fazer o nosso máximo, buscar o resultado, porque é uma coisa que a gente quer muito. Sabemos que a outra equipe também vai querer o resultado. Mas a gente, com humildade, vai chegar lá – afirmou Gilberto.

Antes de enfrentar o Grêmio, no entanto, o Bahia tem outra partida pela frente. Neste sábado, a equipe enfrenta o Santos no estádio de Pituaçu, pela 10ª rodada do Brasileirão. Seria, então, a hora de poupar o elenco, pensando em ter força total no jogo decisivo de quarta-feira? Gilberto despista. Para ele, mais importante do que saber quem serão os titulares é ter em mente que é preciso manter o ritmo que tem sido visto em campo.

– Eu não sei o que o Roger está pensando. Acho que a gente tem que continuar na pegada que nós estamos, independente de quem comece os jogos. O time está cada dia mais qualificado. A chegada de Juninho e Guerra, Marllon e outros jogadores mostra que o grupo está se qualificando ainda mais. Isso é importante para que eles também tenham rodagem dentro do grupo e jogos, e isso faz com que a gente se fortaleça – avaliou.

Confiante na qualidade do grupo, Gilberto não teme nem a possível ausência de Nino Paraíba no jogo deste sábado e mantém a confiança em quem for escolhido para substituí-lo. O lateral sofreu uma entorse no tornozelo diante do Grêmio e deve ficar fora da próxima partida. Ezequiel e Flávio são opções para o setor.

– O Nino teve um problema no tornozelo. É um cara super importante para a gente. Se ele não puder jogar, a gente vai ter jogadores que vão suprir essa carência. Se tratando do Nino, um cara que corre tanto por nós todos, a gente fica um pouco triste. Mas ele sabe que isso pode acontecer e que vão ter outros para suprir a carência dele e fazer o máximo para conseguir isso e ajudar nossos companheiros.

Bahia e Santos se enfrentam às 19h deste sábado (horário de Brasília). Com 14 pontos, o Tricolor está em 8º na tabela de classificação. O Peixe é o vice-líder, com 20 pontos.

Confira abaixo outras declarações de Gilberto no desembarque do Bahia

Bom momento como artilheiro
– Eu procuro ajudar meus companheiros. Acho que é um momento bonito que estou vivendo, mas também é um momento coletivo, um momento em que o grupo se fortalece a cada dia, que vem crescendo de produção. Espero continuar neste ritmo, porque a gente tem um campeonato muito difícil, que é o Brasileiro, e a Copa do Brasil, que é muito importante para a gente.

Como foi o pós-jogo
– Eu estava cansado (risos). A gente fica feliz. Acho que todos do grupo ficam felizes quando um faz o gol. Eu torço muito pelos meus companheiros. Espero continuar. Acho que é importante dar continuidade, fazer gols, ajudar o grupo a chegar nos objetivos que foram traçados para o ano. Questão de estar feliz, só vou estar feliz quando eu me sagrar campeão de um nacional pelo Bahia.

Por GloboEsporte.com — Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia