Olá camaradas, amigos e companheiros de caminhada, se aproxima a disputa eleitoral e mais uma vez gostaríamos de contar com a energia e o apoio fraterno que sempre nos foi dispensado. No plano nacional, estamos vivenciando um golpe das forças retrógradas. Por outro lado, no plano municipal, vivemos um momento não menos conturbado, onde o PCdoB, partido que vem há mais de 30 anos empunhando a bandeira da resistência alternativa aos grupos políticos tradicionais de Ipirá, representados por Jacú e Macaco, aglutinou outras forças a partir de lideranças independentes, oriundas dos grupos tradicionais, e criou o RENOVA em 2012, englobando o PSB e o PRTB e, posteriormente, nessa conjuntura, o PROS, PSDC e o SD.

Esse conjunto de partidos, juntamente com o RENOVA, dialogou com representantes dos grupos tradicionais, além de realizar exaustivos encontros e debates internos, chegando a conclusão de que o RENOVA, acompanhado do PSDC, PROS e SD, marcharia na direção da unidade política (fato que deparou com a divisão em torno de três proposições distintas: marchar sozinhos sem aliança com os grupos tradicionais; aliar-se aos Jacús; ou aliar-se aos Macacos. Nenhuma das proposições conseguiu unidade… Dessa forma, como foi previamente acordado entre as representações partidárias constituintes do RENOVA, prevaleceria a vontade democrática e o voto da maioria.

Após longo e cansativo debate, descartou-se a aliança com os Jacús, por conta do campo ideológico em que se encontram os partidos de sua base – DEM, PSDB e PMDB golpista.

Descartou-se, também, a opção de marchar sozinho na resistência, tendo candidatura própria, devido a fatores alheios e subjetivos, pois o RENOVA não encontrava em seus quadros de filiados, aqueles que se dispuséssem a lançar seus nomes para chapa majoritária – prefeito e vice-, sendo disponibilizado apenas o nosso nome, Arismário Sena, pra candidato a vereador, onde, como resultado, seria uma chapa sem candidato a prefeito e um único candidato a vereador, que teria que pregar o voto em branco para prefeito, além de que com uma única candidatura não alcançaria o coeficiente necessário a eleição do vereador, condenando o RENOVA e os partidos do seu entorno ao ostracismo e a morte política. Restando, assim, a alternativa da aliança com o PT, os partidos que compõem a base da Macacada e os partidos integrantes da base do RENOVA, mais o SD, PSDC e PROS. Tendo à frente as pré-candidaturas de Aníbal Ramos e de Reneé Saint’Clair, oriundo do RENOVA, respectivamente, a prefeito e vice).

Do ponto de vista do RENOVA e, em particular, do nosso aguerrido partido, o PCdoB, essa ampla aliança, que traz em seu bojo os partidos que compõem a base do governo estadual na sua maioria, da qual nos incluímos, tem caráter circunstancial e estratégico. Circunstancial por conta das condições objetivas da conjuntura e do seguimento, com muito esmero, dos preceitos do centralismo democrático do PCdoB, porém, também presente na atual formatação política do RENOVA, onde a maioria tem o poder de decisão.

E estratégico, com vistas à possibilidade de forjar, no decorrer da disputa eleitoral, a vitória da nossa candidatura a vereador, que representa uma contra-hegemonia a atual política ipiraense. Dentro do espaço espaço legislativo, teremos uma atuação permanente e multifacética, para que o mais breve possível, Ipirá se torne um município forte e influente, capaz de responder aos anseios do povo. Nossa bandeira continua intacta, o que nos resta é o lograr da vitória, o que nos resta é colher esse tenro e vigoroso fruto advindo da nossa luta, que há muito anda sulcada no chão ipiraense. O que precisamos é fazer com que esta (bandeira) balance cada vez mais forte dando início a um novo canto de esperança, pois ela (a bandeira) é a única capaz de “acordar os homens e adormecer as crianças”…

Arismário Sena Ferreira.

Vale ressaltar que em seu blog o professor Agildo Barreto afirmou que o RENOVA teria candidatura própria e ainda foi contrario a aliança como foram também outros militantes do RENOVA, a exemplo de Genesito Santiago, Eraldo Campos, Jolival Soares e o próprio Agildo Barreto.

Caboronga Notícias