terça-feira, fevereiro 27, 2024

Estado e Municípios abandonam estradas do Vale do Capão

Segundo os moradores, as estradas vicinais pioraram ao longo dos anos com a falta de manutenção da Prefeitura e a forte chuva, deixando buracos, desnivelamento e pista lamacenta.

“A infraestrutura interna está muito ruim. A gente quer que venha a estrada, que é extremamente importante para as pessoas. Temos pessoas idosas que precisam disso. Tem a questão de produtos que podem chegar para gente de forma mais barata, dando uma diminuída no custo de vida. Para piorar, as ruas internas do Capão estão completamente abandonadas. Não existe um planejamento urbanístico, estrutural, e muito menos um pensamento de como será o Capão depois que essa estrada vier. Exemplo: a gente aqui não tem hospital. Temos um posto aqui, que, se aumentar o volume de pessoas, não vai dar conta”, comenta Ton Rosa, Chef do Gatto Sete Bistrô e presidente da Associação Comercial do Vale do Capão.

Em junho de 2022, (ano de campanha eleitoral) o ex-governador Rui Costa (PT) autorizou a licitação para a pavimentação do trecho entre a BA-849 e o acesso ao distrito de Caeté-Açu. A previsão seria de que o trecho pavimentado teria 17,9 km de asfalto, com um investimento de R$ 22,1 milhões. No entanto, a obra sequer foi iniciada.

“A estrada é um desdobramento. Nos últimos 12 anos, o Capão degradou muito e a razão principal é o total desordenamento do solo. O Capão é uma terra que não tem lei, uma terra de ninguém. Temos uma estrada que liga Palmeiras à vila, que são 20 km, que inclusive está licitada e contratada desde o ano passado. Essa obra foi dada ordem de início antes das eleições e 30 dias depois foi paralisada por problema ambiental. A licença que a prefeitura deu foi equivocada, então o MP tomou pé e deu a ordem de paralisar”, disse um morador, que preferiu não ser identificado.

O morador destaca também o bairro do Bomba, localizado no fundo do Vale do Capão, conhecido por abrigar a entrada de trilhas como a Cachoeira da Purificação e a entrada do Vale do Pati. Em alguns trechos, o ônibus escolar e o caminhão da coleta de lixo não conseguem ter acesso por conta das condições da estrada.

Bahia On

recentes