sexta-feira, fevereiro 23, 2024

“Estamos alerta com ações concretas para dar respostas de imediato”, afirma Jerônimo ao se reunir com prefeitos de municípios afetados pela chuva

O governador Jerônimo Rodrigues realizou, na tarde desta terça-feira (30), uma reunião virtual com prefeitas e prefeitos de municípios atingidos pelas intensas chuvas e enchentes dos últimos dias. Junto com secretários de diversas pastas e outros gestores do Governo do Estado, Jerônimo ouviu os relatos dos prefeitos, alinhou ações de assistência à população e assessoria técnica às equipes municipais durante e depois do período chuvoso.

Até o momento, 17 das 30 cidades baianas atingidas pelo excesso de chuva declararam situação de emergência. São elas: Anagé, Cansanção, Cícero Dantas, Cotegipe, Cravolândia, Dário Meira, Ibicuí, Iguaí, Ilhéus, Lagoa Real, Medeiros Neto, Muquém do São Francisco, Nova Canaã, Quijingue, Saubara, Ubaíra e Wanderley.

De acordo com o governador, as secretarias e órgãos do Governo do Estado estão voltados para atender as demandas geradas pelas fortes chuvas no interior. “Estamos alerta, desde o início, com ações concretas para dar respostas de imediato. Desde quinta-feira, quando as chuvas começaram a cair mais forte no estado da Bahia, a gente vem dialogando com cada prefeito, com cada Defesa Civil dos municípios, e mantendo toda a equipe envolvida com ações de saúde, educação, infraestrutura e outras iniciativas”, declarou. Jerônimo também destacou que, na reunião desta terça-feira, todos os municípios atingidos apresentaram suas demandas e o governo está na construção de um plano de ação que garantirá investimentos.

As demais cidades atingidas foram Angical, Contendas do Sincorá, Curaçá, Feira de Santana, Guaratinga, Itaquara, Jaguaquara, Maiquinique, Milagres, Mucugê, Mutuípe, Valença e São Miguel das Matas. Participaram da reunião a União dos Municípios da Bahia (UPB), através do presidente e prefeito de Belo Monte, Quinho, e a Federação dos Consórcios Públicos da Bahia (FEC), através do presidente e prefeito de Castro Alves, Thiancle Araújo e completam a lista de municípios atingidos.

Foto: Matheus Landim/GOV-BA

Saúde e Defesa Civil

A Secretaria de Saúde (Sesab) está trabalhando em diversas áreas para garantir a assistência à população. Dentre as ações, as visitas técnicas da equipe de vigilância; assistência à saúde de urgência e emergência (Samu), fornecimento de kit de medicamentos e insumos (EPl’s); fornecimento de equipamentos hospitalares e correlatos a assistência à saúde. A titular da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), Roberta Santana, detalhou que as ações da pasta já estão em curso desde os primeiros sinais de chuvas intensas.

A secretaria atua com serviços de vigilância sanitária, urgência, emergência, envio de ambulâncias, e também realiza um trabalho de monitoramento articulado junto à Sudec. “Estamos atuando diretamente com todas as equipes de vigilância dos núcleos regionais da Secretaria de Saúde, que estão à inteira disposição dos municípios. E o trabalho segue com ações estruturantes juntamente com os demais órgãos do governo”, destacou.

Junto com a Superintendência de Proteção e Defesa Civil (Sudec), a Sesab, por meio do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS) e a Superintendência de Vigilância em Saúde registrou (Suvisa), registrou 5.481 desalojados, 1.476 desabrigados, 19 comunidades isoladas, 20 unidades de saúde afetadas, 13 feridos e cinco óbitos. As informações estão sendo atualizadas constantemente, uma vez que as equipes estaduais e municipais estão fazendo um levantamento técnico in loco dos danos e prejuízos causados pelas altas precipitações.

Nesta terça-feira, a Defesa Civil do Estado realizou vistorias nos municípios de Muquém do São Francisco, Wanderley e Cotegipe, com o intuito de fornecer assessoria técnica à Defesa Civil local e articulação com outros órgãos para reposta e restabelecimento de serviços. Foram tratados assuntos com a Seinfra, para abertura de vias, com a Sesab para solicitar medicamentos e Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBMB) e Polícia Militar para salvamento.

Jerônimo Rodrigues
Foto: Matheus Landim/GOV-BA

“A Defesa Civil tem se aproximado dos municípios, buscado dar assistência técnica, para que o procedimento de reconhecimento da situação de emergência possa ser homologado pelo Estado e reconhecido pelo Governo Federal, pois isso abre as portas para que as ajudas possam chegar a esses municípios. Nesse primeiro momento, o decreto ajuda no processo das respostas, salvamento e, principalmente, com ajuda humanitária para atender as necessidades mais imediatas, seja com entrega de cestas básicas, kits de limpeza e higiene ou doação de colchões e cobertores”, explicou o superintendente de Proteção e Defesa Civil da Bahia, Heber Santana.

Bombeiros

O CBMB é o órgão responsável pelas operações de resgate e salvamento terrestre e aquático, além dos primeiros socorros no atendimento às vítimas, apoio e suporte operacional da Defesa Civil. Os militares permanecem auxiliando as prefeituras no mapeamento de zonas de risco, e na orientação do plano de contingência. Também estão cadastrando famílias que estão desalojadas ou desabrigadas em decorrência da chuva, além de pessoas doentes que precisam de transporte principalmente em áreas com mais risco, também com o auxílio no transporte para o atendimento médico.

Na tarde desta terça-feira (30), bombeiros militares do 15º BBM, em Paulo Afonso, resgataram um homem que ficou ilhado em decorrência da chuva na cidade de Tucano. Os militares também isolaram parcialmente a ponte que dá acesso à BA-116 e estão auxiliando órgãos como a Embasa e a Coelba no acesso de materiais e equipamentos pelas vias acidentadas e pela ponte. Na segunda-feira (29), os bombeiros resgataram quatro pacientes para fazer hemodiálise e dois idosos que estavam em áreas ilhadas. Ainda na segunda, os bombeiros auxiliaram no traslado de um corpo para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de outro município próximo.

Os militares permanecem auxiliando a Prefeitura de Quijingue no mapeamento de zonas de risco, e na orientação do plano de contingência. Também estão cadastrando famílias que estão desalojadas ou desabrigadas em decorrência da chuva, além de pessoas doentes que precisam de transporte, principalmente, em áreas com mais risco, também com o auxílio no transporte para o atendimento médico em outras cidades da região.

Um posto de comando permanece montado na cidade de Quijingue com nove bombeiros, duas viaturas e um bote, além de material para resgate vertical e salvamento aquático. O abastecimento de alimentos do município continua normal. O fornecimento de energia elétrica e água já estão sendo reestabelecidos. Através de uma análise feita com a Secretaria de Infraestrutura de Quijingue, não há histórico de vítimas fatais, nem de riscos de desabamentos.

Os bombeiros do 17º BBM (Barreiras) permanecem no município de Muquém de São Francisco para atender às ocorrências causadas pelas inundações, enxurradas e alagamentos, decorrentes do grande volume de água que atingiu a região ocasionando danos materiais em vias públicas, estradas vicinais, residências e em equipamentos públicos diversos.

As comunidades Reforminha do Mel, Angico, Ziado e Mangatuba permanecem ilhadas e isoladas, e o acesso a essas famílias só foi possível através do helicóptero do Graer e travessia de barco. As equipes do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBMBA) auxiliaram na distribuição e entrega de 210 cestas básicas, 170 colchões, 170 lençóis, além de fardos de água, enviados pelo Governo do Estado. Com a aeronave, o Graer entregou cestas básicas para as comunidades de Magandatuba, Angico, Fazenda Veneza e Fazenda Santa Helena. Equipes do CBMBA realizaram a travessia de pessoas ilhadas nas comunidades de Mangandatuba.

O comandante do Comando regional de Bombeiros Militar da região Oeste (CRBMO), coronel Miguel Filho, realizou sobrevoos para avaliação de cenário e planejamento de ações, nas cidades de Cotegipe e Muquém de São Francisco. No município de Cotegipe, as comunidades de Poço da Onça, Jupagua, Beira Rio, Intans e Macanbira estão ilhadas e 10 pessoas estão desalojadas. Uma equipe do 17° BBM foi mobilizada para o município de Cotegipe. O fornecimento de água e energia elétrica foram parcialmente restabelecidos.

Em apoio à Defesa Civil, bombeiros do 7º BBM (Vitória da Conquista) resgataram um idoso numa área de difícil acesso na zona rural do município de Caraíba.

Assistência Social

A Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (Seades) está apoiando financeiramente os municípios no provimento de Benefícios Eventuais da Assistência Social, especificamente para as famílias prejudicadas pelas chuvas. Os recursos repassados às prefeituras asseguram aluguel social, cestas de alimentos, apoio para emissão de documentação civil, entre outros serviços. Será prorrogada a vigência da iniciativa Alimenta SUAS para assegurar aos municípios a possibilidade de utilização de recursos do Governo do Estado em forma de cofinanciamento. O objetivo é complementar para aquisição de cestas básicas a serem concedidas para as famílias afetadas.

A Seades também está oferecendo apoio técnico às prefeituras e atualizando as normativas que dispõem sobre os recursos emergenciais a serem repassados para os municípios, a fim de garantir que os trâmites administrativos para a solicitação e o repasse de recursos ocorram de forma mais célere. O sistema Juscad foi reativado para o cadastro das famílias afetadas e será referência no acesso a demais ações de proteção social, assim como prestação de contas da ajuda humanitária, além da gestão da informação para o cofinanciamento do Sistema Único de Assistência Social (Suas).

Desenvolvimento Urbano

A Companhia de Desenvolvimento Urbano da Bahia (Conder), órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur), está realizando avaliações para reconstrução de habitações completamente inabitáveis após as chuvas. Essas reconstruções serão feitas através de convênios. A reconstrução de pavimentação de vias urbanas e de unidades escolares danificadas também está na lista de ações. A cooperação do Sistema de Informações Geográficas Urbanas do Estado da Bahia (Informs) no mapeamento e monitoramento de áreas afetadas completa o conjunto de ações.

Educação

A Secretaria da Educação (SEC) também está atuando na força-tarefa do Governo do Estado. No município de Medeiros Neto, no Extremo Sul, uma das áreas mais afetadas pelos temporais, a cozinha do Centro de Educação Profissional (Cetep) foi utilizada para preparar refeições para os desabrigados, nos primeiros dias das chuvas. Atualmente, para facilitar a logística, as refeições estão sendo preparadas na Escola Municipal Humberto de Alencar. O Cetep, em parceria com a prefeitura local, também está apoiando na produção da alimentação através da disponibilização de gêneros alimentícios, gás de cozinha e embalagens para as marmitas.

Já na Região Sul, o Colégio Estadual de Dário Meira está servindo de alojamento para as famílias que ficaram desabrigadas. Além disso, a SEC está investindo em reparos em mais de 50 unidades escolares que sofreram danos por conta das chuvas. O órgão também iniciou uma campanha entre os seus servidores da sede do órgão com o objetivo de arrecadar itens, como alimentos não perecíveis, vestuários, roupas de cama, colchões, produtos de limpeza e de higiene pessoal, que serão enviados para a população mais afetada pelas chuvas.

Água e Alimentos

A Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SHIS) está atuando para garantir o funcionamento dos Sistemas de Abastecimento de água nos municípios a partir da recuperação de adutoras e correção de vazamentos. Equipes do órgão estão realizando visitas técnicas para identificação de sítios de barragens.

O programa Bahia Sem Fome está orientando os municípios para disponibilização de cestas alimentares, visando garantir a segurança alimentar da população atingida. Até o momento, foram doadas 60 toneladas de alimentos para as cidades de Wanderley, Medeiros Neto, Dário Almeida, Ilhéus, Cotegipe, e Muquém do São Francisco.

Rodovias

A Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra/SIT) realiza o monitoramento das rodovias das regiões Sul, Sudoeste, Oeste e Nordeste diante das ocorrências das chuvas desde a última quarta-feira (24). Até o momento foram registradas 19 ocorrências, sendo que seis já foram concluídas.

O órgão continua pedindo atenção para pontos em algumas rodovias. O trecho da BA-503, entre Feira de Santana e Coração de Maria. As fortes chuvas provocaram erosão no bordo da rodovia na região do Bairro Santo Antônio dos Prazeres, em Feira de Santana. A equipe de manutenção já acionada para recuperar o aterro. O trecho está com tráfego normal.

Estradas com tráfego em meia pista

Na BA-262, entre Nova Canaã e Poções, o trecho da Serra do Capa Bode está com tráfego de meia pista em decorrência do aumento da erosão já existente no local. O projeto de contenção já está concluído pela Seinfra. O consórcio Público Cisudoeste foi acionado para reforço da sinalização do trecho.

Na BA-381, no KM 79, entre Cansanção e Itiúba, o volume das chuvas na região provocou a elevação do nível d’água em um dos afluentes do rio Jacurial, no KM 79 da Rodovia BA-381. O trecho que estava interditado já foi sinalizado e liberado para tráfego em meia pista.

Estradas com tráfego interditado

A atualização de tráfego interditado neste terça-feira (30) é na BA-381, no trecho entre Quijingue e Algodões, onde o grande volume das chuvas na região provocou a elevação do nível do Rio Quijingue e destruição de uma das cabeceiras da ponte sobre a BA-381. Foi realizado uma inspeção técnica pela Seinfra/SIT na manhã de ontem, segunda-feira (29), e constado necessidade de reconstrução do corpo de aterro.

Em todas as rodovias, a Seinfra está com equipes monitorando e aguarda a redução do nível d’água e a estabilização das condições climáticas para a adoção das providências pertinentes.

Rodovias com tráfego liberado

Na região da Chapada Diamantina, dois pontos já foram liberados. Um, no trecho Palmeiras – Acesso Caeté Açu (Vale do Capão), foram realizadas ações nesta segunda-feira (29) para devolver a trafegabilidade da estrada pela empresa responsável para pavimentação do trecho e o mesmo continua sem interdições. O outro trecho é o da BA-849, Entr. BR-242 – Acesso a Palmeiras. A BA-849, no acesso a Palmeiras, já está com o tráfego liberado desde a tarde desta segunda-feira (29). Desde o domingo o trecho estava sinalizado e com tráfego meia pista pelo risco de deslizamento da encosta. O consórcio Público Chapada Forte foi acionado para execução dos serviços emergenciais e liberação ao tráfego.

Está liberada o tráfego na BA 262 – Ilhéus – Uruçuca – BR 101. Na última quarta-feira (24) fortes chuvas e vento provocaram a queda de árvores na rodovia, interditando o trecho. No mesmo dia o Consórcio Litoral Sul realizou a retirada de arvores e limpeza da via, o tráfego está liberado.

Secom Bahia – Foto: Matheus Landim/GOV-BA

recentes