Circula nas redes sociais, um vídeo onde aparecem duas jovens agredindo uma adolescente estudante, em frente ao Colégio Monsenhor Alcides Cardoso que fica bem próximo ao Complexo Policial de Ipirá, na tarde desta segunda-feira (27).

Segundo informações, uma das jovens teria entrado no colégio, arrastado a adolescente para fora e em seguida começou a sessão de espancamento. No vídeo aparece uma das jovens segurando os cabelos da estudante que se encontra com a roupa da farda totalmente rasgada e com os seios à mostra e a outra mulher desferindo socos contra a estudante.

O mais revoltante de tudo é a grande quantidade de jovens estudantes que assiste a sena sem sair em defesa da colega, enquanto outros estudantes filmam a pancadaria. No vídeo não mostra como a briga terminou.

Este é mais um caso que demonstra a vulnerabilidade das escolas públicas em todo o país, onde há todo instante a mídia se depara com cenas de violência com alunos, professores e até mesmo com registro de entrada de drogas e armas.

Em Ipirá recentemente uma estudante foi brutalmente espancada por duas mulheres no bairro da Cacimba onde precisou que pessoas fossem obrigadas até usar a força para conter a fúria das agressoras que batiam na jovem com um pedaço de madeira.

Mesmo sendo o Colégio Monsenhor Alcides Cardoso pertencente a rede Estadual de Ensino, está na hora da Secretaria Municipal de Educação analisar a possibilidade de juntamente com a Policia Militar implantarem a ronda escolar para conter o avanço da violência nas escolas, e consequentemente, impedir a entrada de armas e até mesmo droga no interior dos estabelecimentos de ensino do município. Surge dai a grande necessidade de criação da Guarda Civil Municipal para auxiliar no combate a violência e na preservação do patrimônio público.

Caboronga Notícias com imagem ilustrativa