domingo, maio 19, 2024

EUA em alerta: Rússia está desenvolvendo nova arma nuclear

Os Estados Unidos compartilharam com o Congresso do país e os seus aliados europeus novas informações sobre as capacidades nucleares da Rússia, revelando a criação de uma nova arma nuclear antissatélites, que os russos pretendem lançar ao espaço.

Segundo o The New York Times, a arma estaria ainda em fase de desenvolvimento, o que até o momento não representaria uma ameaça urgente para os EUA, a Ucrânia ou os aliados europeus dos Estados Unidos.

A arma não está ainda em órbita, esclareceu também o jornal norte-americano, afirmando que a informação é altamente confidencial.

Nesta quarta-feira (14), a CNN Internacional revelou que os Estados Unidos enfrentam atualmente uma “grave ameaça” à segurança nacional, que está relacionada com a Rússia.

Existe, contudo, uma grande expectativa em Washington, depois de o presidente da comissão de Serviços Secretos da Câmara dos Representantes norte-americana, o Republicano Mike Turner, ter divulgado uma enigmática mensagem sobre uma ameaça ao país.

Numa carta enviada nesta quarta-feira aos seus correligionários Republicanos, Turner indicou que a sua comissão parlamentar tinha identificado “um assunto urgente relacionado com um poder político estrangeiro desestabilizador” de que todos os membros do Congresso deveriam ter conhecimento.

O congressista Republicano explicava que a comissão votou na terça-feira a favor de que a informação sobre esta ameaça deixe de ser confidencial e que, agora, todos os membros da Câmara dos Representantes (a câmara baixa do Congresso dos Estados Unidos) poderiam ter acesso à informação sobre o assunto.

Turner aconselhou também o Presidente norte-americano, Joe Biden, a retirar da categoria de confidencial “toda a informação relacionada com esta ameaça”, sobre a qual não forneceu quaisquer detalhes.

A Casa Branca recusou até agora a revelar mais informação sobre o assunto.

Numa coletiva de imprensa, o conselheiro de Segurança Nacional da Casa Branca, Jake Sullivan, afirmou que esta semana conversou pessoalmente com líderes dos partidos Democrata e Republicano envolvidos em temas de segurança, entre os quais Mike Turner, e que o surpreendeu “um pouco” que o congressista tenha hoje emitido tais comentários.

Sullivan tem agendada para quinta-feira (15) uma reunião com o chamado “grupo dos oito”, que inclui os líderes de cada um dos dois partidos, tanto da Câmara dos Representantes como do Senado (câmara alta do Congresso), e também os presidentes e os membros da oposição das respectivas comissões de Serviços Secretos.

Notícias ao Minuto

recentes