Com o objetivo de resgatar e valorizar as tradições culturais de Santo Amaro, a prefeitura realiza nos próximos dias (10 a 14 de maio) o Bembé do Mercado 2017. A cidade é uma das poucas que tradicionalmente ainda celebram o fim da escravidão e que em 2017 completa 128 anos de resistência.

Além de comemorar a liberdade, o Bembé do Mercado reúne centenas de adeptos do candomblé e vários terreiros da região, que durante cinco dias realizam grandes encontros e cerimônias em praça pública, culminando com a entrega do presente à Mãe d’Água na praia de Itapema, no domingo.

Esse ano o Bembé vai homenagear os terreiros de Umbanda e o terreiro Tumba Junsara pelos seus 98 anos, representado pela senhora, Iraildes Maria da Cunha-Mam’Eto Nkisi Mesoeji. A programação do Bembé 2017 vai reunir palestras (URFB), debates, manifestações religiosas e culturais como Nêgo Fugido, Maculelê e Jogada de Rede, além de shows com o Cortejo Afro, Ana Mametto e Rebeca Tárique.

Além disso, a Fundação Palmares vai realizar o lançamento da cartilha – África ao Brasil. Berço da cultura baiana, Santo Amaro, acolhe o Bembé do Mercado desde o final do século XIX (1889) quando um grupo de negros, reuniram-se em praça pública para comemorar a Abolição da Escravatura em 13 de maio de 1888.

Por Redação BNews