Ônibus da empresa Rosa, que integram o sistema de transporte público de Feira de Santana, foram recolhidos na madrugada desta sexta-feira (17) pela fabricante dos veículos, Mercedes-Benz, por causa de dívidas com financiamento. A informação foi confirmada pela assessoria da Mercedes, que não tinha detalhes de quantos veículos foram levados para São Paulo, local da sede da fabricante. Os ônibus foram alvo de uma polêmica, após sumirem da garagem da empresa Rosa, após a autorização judicial para o recolhimento de 51 veículos.

Três dias após o sumiço, 35 ônibus foram achados em uma fazenda na cidade de Serrinha, região de Feira de Santana, enquanto os outros 16 estavam em diversos pontos do município onde a empresa Rosa opera. O G1 tentou entrar em contato com a empresa Rosa, mas não conseguiu contato.

De acordo com o secretário municipal de Transporte e Trânsito, Pedro Boaventura, 36 veículos foram recolhidos pela fabricante nesta sexta-feira. Ele informou ainda que a situação não impactou o transporte em Feira de Santana. “Está tudo tranquilo. Antes da ação ser executada já havia um plano ‘b’. A empresa Rosa transferiu outros veículos do próprio patrimônio para completar as linhas”, explicou.

Caso
Cinquenta e um ônibus da empresa Rosa, que integra o transporte público da cidade de Feira de Santana, a cerca de 100 km de Salvador, desapareceram da garagem da empresa, no dia 28 de janeiro. No mesmo dia, alguns deles foram vistos na BR-324, sentido Capim Grosso, cidade no norte da Bahia.

Por conta do ocorrido, motoristas e cobradores ficaram parados por quatro dias porque não havia veículos suficientes para trabalhar. A empresa Mercedes-Benz, fabricante dos ônibus, informou que houve autorização judicial para a retomada de 51 veículos da empresa Rosa, por causa de dívidas com financiamento, conforme decisão da 29ª vara cível do foro central da comarca de São Paulo.

Apesar da decisão, a Mercedes-Benz não conseguiu executar a ordem, pois quando o oficial de Justiça chegou ao pátio da empresa, os ônibus já não estavam mais lá, e nem circulando pela cidade.

A frota operacional de Feira de Santana é de 248 veículos rotativos, distribuídos em 103 linhas e duas empresas que operam na cidade, a Rosa e São João. No período de recesso escolar, 186 ficam em circulação.

Do G1 BA