Festa pífia marca a chegada de 2019 em Ipirá

O prefeito de Ipirá, quando radialista, bradava que o município necessitava de eventos que estimulasse o laser para a juventude, geração de emprego e rena para o comércio local e não eventos pífios, o que não vem acontecendo, desde a queda do palanque oficial na micareta de 2017. De lá para cá, eventos e obras cada vez menos expressivas vem sendo realizados no município.

O cumulo aconteceu na virada de 2018 para 2019, quando encima da hora a administração anunciou uma festa de réveillon, na Praça Roberto Cintra, tendo como atrações; Fabinho Hadam a banda de pagode Rick Haley e o arrocha sertanejo de Beto Botho, ao som de um trio elétrico que ao chegar a cidade foi logo batizado de trio entulho, pelo aspecto de má conservação da sua estrutura.

A profecia cantada pela população aconteceu no início da festa quanto o som do trio elétrico começou a dar problema, tornando o evento um fiasco pela má qualidade de som. Mais um mico pago pela administração Marcelo Brandão, deixando a população ainda mais revoltada. Como se não bastasse, parte dos servidores ficaram sem receber o 13º salário, o que tornou a virada de ano em Ipirá sem muito sentido para a maioria da população.

A comunidade ipiraense espera que 2019 traga novos fluidos e que a administração municipal faça valer seu slogan “Orgulho de Viver Aqui”, porque até então, todos se perguntam onde está esse orgulho?.

Caboronga Notícias com imagem via WhatsApp