Filho do prefeito de Seabra, Fábio Miranda (PP), e sócio de uma rede de combustíveis, o empresário Fábio Victor de Oliveira, 20, foi um dos cerca de 620 mil incluídos indevidamente no benefício do Auxílio Emergencial, do governo federal.

Victor afirmou que foi pego de surpresa e está investigando o que ocorreu: “Fui inserido nesse benefício sem o meu consentimento mas assim que descobri do que se tratava, o valor depositado, busquei a forma legal de fazer a devolução”, disse o empresário, que já devolveu os valores e enviou ao VN os documentos comprobatórios.

“A educação que recebi não me permitiria jamais pegar o que não é meu. Imagine receber um auxílio que visa reduzir o sofrimento das famílias atingidas por esta terrível pandemia”, contou. Ele disse ainda que, ao invés de receber o benefício destinado a pessoas em situação de vulnerabilidade, está tentando fazer a sua parte para auxiliar os necessitados no município.

“Na tentativa de ajudar a reduzir o sofrimento destas pessoas, através da empresa Lago Sul temos contribuído com valores em dinheiro através das diversas lives solidárias realizadas no município de Seabra. Valores suficientes para adquirir diversas toneladas de alimentos”, contou Fábio, que afirma ter consciência tranquila sobre o ocorrido.

“Foi algo que me deixou bastante chateado mas bola pra frente, sei do meu caráter e da minha conduta e é isso que importa”. Confira os documentos encaminhados por Fábio Victor ao VN.

Varella Notícias