quinta-feira, abril 25, 2024

Fla busca título da Recopa para dar um fim aos traumas da era ‘Vítor Pereira’

De um lado, um time visitante que tenta inaugurar a “era Vítor Pereira” com um título após o baque do vice da Supercopa e também o pífio terceiro lugar no Mundial de Clubes. Do outro, uma equipe movida pelo espírito de revanche contra os cariocas, e embalada pela recente conquista da Supercopa do Equador. É nessa atmosfera que Flamengo e Independiente del Valle iniciam a disputa da Recopa Sul-Americana nesta terça-feira, às 21h30, no Equador, em busca de uma estabilidade para o restante da temporada 2023. O duelo de volta, no Rio de Janeiro, está marcado para o dia 28 deste mês.

Após encerrar 2022 com a conquista da Libertadores e da Copa do Brasil, a diretoria vem pagando o preço da troca de comando que trouxe Vitor Pereira para o clube. A aposta no treinador português transformou o clube em uma panela de pressão. Assim, diante deste cenário de instabilidade, o Flamengo vai a campo pressionado atrás de um título que possa acalmar a sua torcida.

Se a liderança isolada do Campeonato Carioca surge como uma atenuante, um tropeço contra a equipe equatoriana, neste primeiro jogo da final da Recopa Sul-Americana, recoloca o time na rota da turbulência diante do risco de perder a terceira chance de título em apenas dois meses.

Para o jogo, Vitor Pereira tem problemas. O volante Gerson, machucado, sequer viajou com o clube. Léo Pereira, em tratamento médico, aumenta a lista de desfalques. Vidal ao lado de Thiago Maia no meio-campo, e a entrada de Fabrício Bruno na zaga, são mudanças certas para enfrentar os equatorianos. O atacante Marinho, opção tradicional para o ataque, também ficou de fora após sofrer lesão na vitória sobre o Resende.

Diante dessas baixas, Vitor Pereira vai armar o time com Varella e Ayrton Lucas nas laterais e Everton Ribeiro e Arrascaeta na função de armadores. No ataque, Gabriel Barbosa e Pedro seguem intocáveis e tem a missão de comandar o time por seu poder de decisão.

Líder do elenco atual, Gabigol chamou a responsabilidade e colocou a Recopa Sul-Americana como prioridade para o clube. “Com todo respeito a Vasco, Fluminense e Botafogo, temos que pensar em ganhar a Recopa Sul-Americana. É um título muito importante para nós”, afirmou o atleta numa referência clara às frustrações que a torcida sofreu desde que Vitor Pereira assumiu o time.

Em meio ao ambiente tenso no time carioca, o Independiente del Valle segue o seu planejamento para buscar o seu segundo título no ano. Embalado pela conquista da Supercopa nacional, o time equatoriano tem a chance de vingar o vice-campeonato da mesma Recopa, perdida para o rubro-negro em 2019, quando o Flamengo era comandado por Jorge Jesus.

Em comparação com temporadas anteriores, o Independiente vem cumprindo uma fase de reformulação do elenco onde o destaque é Cristian Pellerano, um armador de 41 anos que dita o ritmo do time. Remanescentes daquele período, Schunke, Caicedo e Faravelli também são pontos de estabilidade para a equipe que atualmente é comandada pelo treinador argentino Martín Anselmi.

Por Estadão Conteúdo

recentes