Enquanto anuncia medidas que demonstrariam preocupação com a população, os funcionários da Prefeitura de Candeias (aproximadamente 5 mil entre efetivos, comissionados e de confiança) trabalham sem os cuidados de higiene e segurança há 3 anos 3 meses. Aliado a isso, amargam uma perda nos salários em torno de 12% e não têm reajuste há 3 anos. Cada servidor que ganha R$ 1.100,00 perde por mês em torno de R$ 132,00.

Em foto enviada por internautas e tiradas das redes sociais do gestor, se vê claramente funcionários Prefeitura no local onde houve um desabamento no Cemitério Recanto da Saudade.

O deslizamento de terra ocorreu em razão da forte chuva durante a madrugada de hoje, 24/03, mas as condições do local sempre foram criticadas pelo atual gestor desde quando era vereador, mas assumiu e pouca coisa mudou.

Recentemente numa reunião na Prefeitura o gestor anunciou que deve construir um novo cemitério na cidade, assim como um hospital e uma centro escolar, o que não fez nesses 39 meses nem sequer licitações existem, embora o cidadão candeense nunca tenha pago tantos impostos na história de 62 anos de Candeias.

Mesmo o prefeito, que é médico formado na Bolívia, sai às ruas e não usa EPIs em locais que necessitam por causa do Covid-19 e, mesmo neste momento, ignora todas as recomendações em relação aos funcionários que estariam sendo obrigados a trabalhar sem a menor estrutura e cuidados com a saúde por causa da pandemia reconhecida pela OMS (Organização Mundial de Saúde).

A foto mostra que os funcionários, que  estão com os rostos cobertos para evitar identificação por iniciativa da redação do tudonews.com.br, não usam máscara neste momento de pandemia mundial e com a Bahia registrando 79 casos e centenas de suspeitas de estarem com Covid-19.

Aliás, água mineral ou potável, papel higiênico e papel toalha, além de material de limpeza e higiene sempre faltaram nas repartições desde 2017.

Tudo News com imagem via whatsapp