quinta-feira, maio 30, 2024

Governo federal avança contra parlamentares no toma lá, dá cá

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) anunciou a criação de 38º Ministério com da pasta da Micro e Pequena Empresa, o que se aproxima ainda do recorde de ministérios, muitos repetidos e inúteis. É o maior número comparado com os outros dois mandatos do petista. O recorde continua sendo o segundo governo de Dilma Rousseff (PT), com 39 ministérios – maior quantidade desde a redemocratização.

O governo atende vai atender aos deputados e senadores do Centrão, entre eles, Mário Negromonte, do PP, e o Republicanos, ligado à Igreja Universal. Mas líderes dos partidos já garantiram independência apesar das ações dos comandos partidários.

A nova pasta será chave na reforma ministerial negociada pelo petista para garantir o Centrão e o fatiamento do governo. Levantamento de entidades de transparência indicam que as novas 15 pastas podem custar ao cidadão brasileiro mais de R$ 2 bilhões.

A gestão de Jair Bolsonaro (PL) terminou com 23 pastas. O ex-presidente também aumentou um ministério para incluir partido do bloco na Esplanada.

A criação da nova pasta neste terceiro mandato de Lula foi anunciada no programa “Conversa com o Presidente”, produzido pela EBC. “Estou propondo a criação do Ministério da Pequena e Média Empresa, das Cooperativas e dos Empreendedores Individuais, para que tenha um ministério específico para cuidar dessa gente que precisa de crédito e de oportunidade“, disse o presidente nesta terça.

Na primeira gestão, Lula tinha 35 ministérios. Ao se reeleger e reassumir o cargo, o petista aumentou duas pastas na conta, passando para 37.

recentes