O homem de 46 anos que foi preso em flagrante no sábado (28), suspeito de ter matado e enterrado a ex-mulher, no município de Ilhéus, sul da Bahia, teve a prisão preventiva decretada durante audiência de custódia realizada na manhã desta segunda-feira (30). De acordo com informações do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), após a decisão, Jeferson Amaral de Carvalho foi conduzido para o Presidio Ariston Cardoso, na mesma cidade onde ocorreu o crime. Ele está à disposição da Justiça.

O suspeito foi preso após denúncias de vizinhos, que ouviram gritos da vítima, identificada como Sandra Oliveira, de 43 anos, e viram ele cavar o buraco onde jogou o corpo, nos fundos da casa onde os dois moravam. Segundo a Polícia Civil, inicialmente, o suspeito disse que fez o buraco para obras de um novo cômodo do imóvel, mas depois confessou o crime e cavou novamente a cova para retirada do corpo da vítima. Ele havia jogado concreto sobre a cova.

Segundo o TJ, durante a audiência de custódia, o advogado que defendia o suspeito chegou a pedir prisão domiciliar, mas o pedido foi negado pela juíza.

Conforme o delegado Luciano Medeiros, plantonista da Delegacia de Ilhéus e que atendeu à ocorrência no domingo, a primeira versão dada pelo suspeito foi de que ele teria atingido a ex-mulher no pescoço, após uma discussão e depois a enterrou no buraco.

No entanto, segundo informou o delegado, em depoimento na delegacia, Jeferson relatou que entrou em luta corporal com Sandra, após ela pedir dinheiro a ele, e acabou asfixiando ela com uma enxada. Em seguida, ele cortou o pescoço da mulher com uma faca e a enterrou.

Conforme a polícia, Jeferson e Sandra estavam separados, mas ainda não se sabe há quanto tempo. Os dois moravam na mesma residência, no bairro Alto de Nossa Senhora da Vitória, com dois filhos, de 8 e 15 anos. O delegado Luciano Medeiros informou que o homem e a vítima brigavam com muita frequência e que ela já namorava outra pessoa, mas pedia dinheiro a ele, que seria para os gastos com os filhos.

Segundo o delegado, os filhos do casal não estavam no casa no momento do crime, porque o suspeito havia levado eles para casa de familiares, na zona rural, na terça-feira (24). A polícia investiga se o assassinato pode ter sido planejado pelo suspeito.

Caso
De acordo com a polícia, o homem foi preso em flagrante no domingo, após a Polícia Militar ser acionada por vizinhos que suspeitaram do buraco cavado por ele no quintal da casa onde morava com a vítima. Ele foi conduzido para a 7ª Coordenação de Polícia Civil do Interior (Coorpin/Ilhéus), onde ficou até esta segunda-feira.

O corpo da vítima levado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Ilhéus, onde foi periciado. Não há informações sobre o sepultamento da mulher.

Do G1 BA – (Foto: Polícia Civil/ Divulgação)