Moradores da Rua Riachuelo e José Gabriel em Ipirá, estão revoltados com uma questão de saúde pública que está acontecendo em uma residência que fica localizada da Riachuelo Nº 114, onde segundo eles, uma senhora de prenome Elizete, idosa vive sozinha trancada nesta residência com 12 cães.

O latido dos cães e o forte odor de fezes e urina que sai da residência da idosa, tem tirado o sossego dos moradores das citadas ruas.

Segundo informações de populares, a residência pertence a um senhor conhecido popularmente por “Mano”. Ainda segundo informações, a idosa foi trazida de Salvador para essa casa pelo proprietário. Ninguém sabe informar se a idosa tem algum laço parentesco com o proprietário da casa.

Uma moradora contou a reportagem do Caboronga Notícias que a idosa no início da manhã joga urina e fezes pela janela e depois despeja água no local, prejudicando toda a vizinhança e a população que passa pela rua que dá acesso ao centro da cidade.

Já foram registradas queijas na Delegacia e no Ministério Público, bem como na vigilância Sanitária do0 município e até então nenhuma providência foi tomada.

“Fizemos um abaixo assinado com mais de sessenta assinaturas e encaminhamos ao Fórum local. Quando vamos nos queixar com o dono da residência, ele nos diz que está tudo bem. Segundo ele, ironicamente nos contou que a idosa já chegou a cair da cama e os cães a colocaram de volta na cama. Ele todo final de tarde de quarta-feira traz restos de carne e ossos de animais da feira livre e entrega a idosa para alimentar os cães. Isso contribui ainda mais para a proliferação do mau cheiro no local, já que a idosa vive com as portas e janelas trancadas”. Disse a moradora.

Isso representa um verdadeiro caso de saúde pública, até porque a idosa vive em um ambiente fétido e com 12 animais sem nenhum cuidado ou vacinação, já que ninguém tem acesso a residência. O que todos esperam é que os órgãos competentes tomem paternidade do caso.

Caboronga Notícias/Imagem Ilustrativa