quinta-feira, fevereiro 29, 2024

Incêndio em mina de ouro deixa 27 mortos no Peru

Ao menos 27 trabalhadores morreram em um incêndio numa mina de ouro localizada em uma zona remota da região de Arequipa, sul do Peru, informaram autoridades locais.

O fogo provocou uma das piores tragédias ligadas à mineração no país, maior produtor de ouro da América Latina.

Um curto-circuito provocou o incêndio na mina La Esperanza 1, que operava na localidade de Yanaquihua, departamento de Arequipa, segundo autoridades.

“A informação que temos da delegacia é de 27 mortos no interior da mina”, informou o promotor Giovanni Matos ao canal de TV N.

O incêndio, aparentemente seguido por uma explosão, teria se propagado ontem, mas a polícia só pôde confirmar o número de vítimas hoje. Não há relatos oficiais de sobreviventes, e o número exato de trabalhadores que estavam no local no momento do fogo é desconhecido.

O governo de Dina Boluarte expressou condolências no Twitter. “Os ministérios do Interior e da Defesa trabalham desde o começo dessa tragédia no resgate e traslado dos corpos”, informou a presidência.

Socorristas tentavam garantir a segurança do local para retirar os corpos da mina, localizada 2.300 m acima do nível do mar, a cerca de 10 horas de carro da cidade de Arequipa.

O prefeito de Yanaquihua, James Casquino, informou à agência estatal Andina que a maioria dos trabalhadores morreram asfixiados e queimados, e que o curto-circuito foi provocado pela queda de rochas.

As vítimas teriam sido sepultadas a quase 100 m de profundidade em linha reta, de acordo com os meios de comunicação de Arequipa.

A área afetada pelo incêndio é administrada pela Minera Yanaquihua, empresa de médio porte em operação há 23 anos e que extrai cerca de 15.000 onças de ouro por ano (uma onça equivale a 28,35 gramas), segundo seu site.

A mineração é um dos motores da economia peruana e representa 8,3% do Produto Interno Bruto (PIB) do país, segundo maior produtor de prata, cobre e zinco no planeta e o maior produtor de ouro, zinco, estanho, chumbo e molibdênio da América Latina, segundo dados oficiais.

Trinta e nove pessoas morreram no ano passado em eventos associados à mineração, segundo o Ministério de Minas e Energia peruano.

IstoÉ

recentes