Ipirá: 163 Anos

Ipirá, cidade que atualmente a gestão municipal adota o bordão ‘Ipirá, orgulho de viver aqui’. Nesta data, infelizmente não temos boas notícias a divulgar, a começar pelo seu aniversário, data que deve ser vista como a mais importante para o município, pois aniversários são marcos de existência, simbolicamente o dia mais importante do município.

Outrora, em seus aniversários, a cidade tinha festas populares, micaretas, etc. Tradicionalmente, Ipirá sempre comemora a sua data maior, coisa que não acontece este ano. Em seu dia maior, a cidade ficou triste. Onde existia a expectativa de uma festa, mesmo modesta, foi anunciada a inexistência da mesma a apenas 48 horas do aniversário. Tal comportamento, certamente ocasionou perdas para lojistas, hotéis, supermercados, etc, que esperavam melhores resultados financeiros com a comemoração festiva.

Em termos de eventos culturais e urbanismo Ipirá vive um atraso terrível. Ao completar 163 anos o que temos é um aborto festivo. Uma cidade onde as ruas estão feias, mal cuidadas, governada sem prioridades. Onde uma casa de estudantes de quase meio século de existência (47 anos), importante na formação de ipiraenses de menos recursos financeiros, se encontra fechada, desmoronando.

Onde um mercado de artes, com mais de meio século de existência (63 anos), que servia acerca de quase uma centena de pequenos comerciantes, também se encontra fechado.

Você tem orgulho da beleza de sua cidade? Atualmente existe alguma coisa realmente bonita nela? Uma única praça bonita, bem cuidada? O município, no momento é conduzido por um gestor, cujo salário como prefeito, pago pelo povo de Ipirá, é maior que o do Governador do Estado. O atual gestor, outrora radialista, durante doze anos, em seu oficio de comunicador, ‘marretou’ no ouvido do ipiraense, que Ipirá recebia em torno de dez milhões de reais mensais, e que este dinheiro era suficiente para se ter uma cidade com muitas festas pujantes, com atendimento à saúde com qualidade, coisa que ele faria, caso gestor municipal se tornasse, criando assim uma grande expectativa nos seus moradores, que decidiram pagar para ver.

No momento, depois de um ano e quatro meses no poder, a principal obra deste governo atual é a reforma de uma das mais antigas praças de nossa cidade, uma obra em que é o povo quem paga, mas o cidadão não sabe o custo desta citada obra, nem quando ela será concluída. Resultando em um projeto que em nenhum momento foi apresentado a comunidade, onde jamais alguém foi consultado se esta obra era realmente um investimento prioritário para o município.

De acordo com um ditado, bastante conhecido, ‘uma imagem vale mais que mil palavras’. Nessa perspectiva, veja no slide acima, algumas fotos recentes de Ipirá, que traduzem o ‘Ogulho de viver aqui’.

Ipirá Negócios