O ex-prefeito Marcelo Brandão [NO INÍCIO] botou o capacete branco e saiu por aí / com a marreta na mão derrubou sanitário público e botou quebra-molas no chão / fez micareta e o camarote caiu.

O ex-prefeito Marcelo Brandão [NO FINAL] esqueceu que era esperança e aprontou barbaridades; trilhando entre a irresponsabilidade e o descaso, pagou religiosamente aos seus familiares e amigos, mas colocou os salários dos profissionais da educação no prego.

Não tem nada mais indecente, maldoso e esculachado do que um gestor público passar o calote nos funcionários públicos. Um ato de desconsideração para com os trabalhadores da educação; de desprezo para o professorado apaixonado pela jacuzada achando que é grande coisa; de desapreço pelo servidor público.

Foram 657 (não se sabe bem) funcionários da educação que não receberam um centavo no mês dezembro, por ordem e decisão do ex-prefeito MB, se não o foi, procede da ação criteriosa de algum funcionário subordinado, que não ficou sem salário. Lastimável.

Nada pode ser pior para um trabalhador do que não receber o seu salário, isso representa um embaraço e um transtorno na sua vida. É o atraso na conta de luz e água. São as prestações que não serão pagas e, muitas vezes, poderá faltar o feijão na mesa. Uma bagunça na sua vida.

O ex-prefeito MB entregou a chave e ficou com o chaveiro para lembrar-se que o estrago já estava feito. O prefeito Dudy pegou a chave e ficou com mi-mi-mi, não fez a tão necessária auditoria, nem assinou o dossiê mostrando a verdadeira face do ex-prefeito MB, ao público e à justiça.

A obrigação de saldar as contas dos professores é do gestor atual, se não o fez com a parcela do dia 10, que o faça com a parcela do dia 20. Foi para isso que recebeu a chave do paraíso.

Enquanto isso, o ex-prefeito Diomário continua explanando a sua ideia de combate à xenofobia do ipiraense, na medida em que defende que questões complexas têm que ser solucionadas com a utilização de técnicos capacitados de fora. A razoabilidade tem que ser a medida exata.

Será que Ipirá não tem nenhum advogado com capacidade de defender o município contra os acordos nefastos que o ex-prefeito MB fez com o INSS? Para que serve o Jurídico da prefeitura?

Tem que ser um Escritório de Advogados DE FORA. Para lá irão milhões de reais. Quem pagará a conta não será o ex-prefeito MB, nem o prefeito Dudy, mas a população de Ipirá. Tudo isso é fruto da lambança do jacu e do macaco que domina esta terra.

Por Agildo Barreto