IPIRÁ NO MEIO DO AMBIENTE

82

PROGRAMA DO PERDEDOR: Meio ambiente
Através de assessoria profissional especializada, implantar um programa de ações visando beneficiar um maior número de pessoas, especialmente, no setor de habitação popular, em parceria, capazes de absorver a demanda pela casa própria;

– criação de núcleos habitacionais para a população de baixa renda, em regime de parceria e mutirão com remuneração para pessoas carentes;

– Programas Boa Casa: realização de mutirões com associações de moradores para recuperação de casas das áreas periféricas e de distritos e povoados;

– Realização de obras de infra-estrutura e urbanização da Sede e Distritos, com elaboração de projetos arquitetônico e urbanístico;

– Realização de obras de infra-estrutura, urbanização e jardinagem dos acessos de entrada da cidade e dos principais entroncamentos para os distritos com respectiva sinalização. Ainda em relação à entrada da cidade, iluminação, paisagismo e sinalização;

– Promoção de ações emergenciais destinadas a recuperação de calçamentos, pontes, jardins com melhoria da iluminação e limpeza públicas;

– Melhoria e reorganização do tráfego da cidade, através de um projeto de sinalização de engenharia de tráfego, com sinalização vertical e horizontal e municipalização do trânsito.

PROGRAMADO VENCEDOR
Desenvolvimento Rural – A força que vem do campo
Os proprietários de imóveis rurais têm a exata dimensão dos problemas que afligem o nosso interior. O nosso governo, para a zona rural, vai priorizar quatro ações básicas: água, energia elétrica, estrada e segurança.

Faremos previsões orçamentárias específicas para a infraestrutura rural, ficando os recursos para a melhor distribuição possível seguindo-se o critério da prioridade.Estaremos atentos às parcerias que pudermos buscar para viabilizar essas realizações.

Com relação à oferta de água, muitas medidas serão tomadas. Construiremos ao longo do governo e em áreas estrategicamente planejadas 06 (seis) açudes de grande porte a exemplo dos mananciais já existentes nas regiões de Ilha, Lagoa das Pedras, Bonfim,Trapiá e Encantado. Esses açudes serão construídos na certeza de diminuir os efeitos da estiagem nos quatro cantos do município.Nas pequenas comunidades rurais, com residências próximas, viabilizaremos a instalação de um poço artesiano, cujo custo já levantamos, com o devido estudo técnico para que a água tenha boa qualidade. E buscaremos climatizar junto ao Governo do Estado os estudos para alcançarmos a perenização do Rio do Peixe, assim como a instalação de novas redes de fornecimento de água potável do Rio Paraguaçu, através da Embasa.

É meta do nosso governo a instalação de cisternas no maior número possível das propriedades rurais do município, buscando recursos federais e estaduais que se somarão aos municipais, para garantir água de qualidade no interior. Além disso, serão construídos açudes de pequeno porte em regiões diversas do município.

A energia elétrica é também na zona rural. Seguiremos o propósito de instalar grandes redes de energia no interior do município, através dos programas do governo federal.
A instalação de rede elétrica em pequenas comunidades compostas de cerca de 10 (dez) famílias, fará parte de um programa específico do governo municipal que com seus próprios recursos viabilizará a obra. Esse trabalho será desenvolvido por uma equipe técnica local que estabelecerá um cronograma de ação em parceria com aquelas comunidades que auxiliarão, na parte que for possível, a exemplo da mão de obra. O custo nesses casos é suportável pelo poder público municipal.

As nossas estradas passarão por uma verdadeira revolução. Tornaremos viável através de empresas privadas da área de engenharia e pavimentação o Projeto Estradas. Esse projeto visará reconstruir toda malha rodoviária do município, notadamente as artérias de grande fluxo, como exemplo, sede-Bonfim, sede-Nova Brasília/ Rosário/ Alto Alegre, sede-Ipirazinho/Tingui/João Velho, sede-São Roque, sede-Coração de Maria, sede-Vida Nova/Pedra da Onça/Conceição/Tamanduá, sede-Amparo. Esses trechos terão obra de encascalhamento, compactação e drenagem, que deixarão a pista sem buracos facilitando o tráfego. O Projeto Estradas será implementado no primeiro ano de governo,com a obrigação contratual das empresas de fazerem a manutenção devida.

Com a execução do Projeto Estradas a frota mecanizada do município, será usada exclusivamente para recuperação constante de estradas de menor fluxo no interior do município, deixando, portanto, toda malha em excelentes condições de uso. Para tanto, temos os dados de um projeto executado, com sucesso, no estado do Paraná, já fizemos o levantamento de custos e viabilidade do projeto, adotaremos a planilha de execução da obra adotada em município do porte de Ipirá, naquele estado.

MINHA OPINIÃO – Pense num tapete! Pensou nas estradas de Ipirá.

OPINIÃO DOS ALUNOS: “Para um total desenvolvimento, primeiramente, deveriam investir na educação dos jovens e crianças e, também, investimento na infraestrutura da nossa cidade. Tem que haver, também, um planejamento urbano.” Bruno Mascarenhas Barbosa 2º. D / MBM

“Ipirá é uma cidade que precisa de mudanças urgentes para poder desenvolver e na minha opinião, ela precisa de um partido opositor, revolucionário, que olhe para a cidade e para o nosso povo e veja um futuro, porém essa mudança não tem que ser feita apenas em Ipirá e sim, no país.” Alexandre Simas 2º. B

“Precisa de um prefeito que colabore com a educação e a segurança da cidade. Primeiro, a cidade está todo esburacada;cano de água vazando, com água escorrendo nas ruas, então, a gente precisa de um prefeito que colabore com as pessoas e a cidade.” Gilvan Costa 2º. B / MBM

“Na minha sugestão para o desenvolvimento da minha cidade eu não queria envolver política nessa sugestão, mas é por meio da política que se elegem os governantes da cidade, mas a cidade só vai para a frente por meio da educação, da segurança e da saúde e até mesmo os moradores devem colaborar para esse desenvolvimento.” Laerte 1º. A

“Que o prefeito e seus aliados venham se preocupar em fazer novas creches para as crianças. Colocar professoras e funcionárias com experiência materna para deixar as mães tranqüilas. Apresentar projetos para diminuir o numero de menores que passam o tempo vagando nas ruas sem ter o que fazer.” Anailza 2º. C/ MBM

“Expansão no mercado de trabalho; investimento em cultura, educação, transporte e segurança. Construções para o lazer dos habitantes; melhorar a saúde e o saneamento básico.” José Henrique G. Santos 1º. A

“Conscientização das pessoas para si e para o próximo; ter uma educação melhor; proporcionar mais postos de saúde; ter uma melhoria na governabilidade.” Gabriela Freira 1º. B

Por Agildo Barreto